Home / Dicas

Category Archives: Dicas

Feed Subscription

‘Intoxicação com produtos de limpeza’, O que fazer e como evitar

A intoxicação pode acontecer por ingestão, inalação ou contato de produtos com a pele e os olhos. Veja como evitar

Crianças são curiosas por natureza, mas se o ambiente que ela estiver não for seguro, isso pode representar um perigo em potencial. Ao contrário do que os pais imaginam, o perigo está dentro de casa, onde há muitas coisas potencialmente arriscadas, como produtos de limpeza e higiene, plantas, medicamentos e bebidas alcoólicas. Recentemente, por exemplo, uma bebê de apenas 10 meses morreu de intoxicação após ingerir um produto de limpeza e o caso teve repercussão nacional.

A intoxicação pode acontecer após a ingestão de produtos de limpeza

A intoxicação pode acontecer após a ingestão de produtos de limpeza

Foto: Shuttersock

Segundo a pediatra Ana Laura Kawasaka, do Saúde4Kids, a intoxicação acontece por ingestão, inalação ou contato com a pele e os olhos. De acordo com dados do Ministéria da Saúde, essa é a quinta maior causa de internação por motivos acidentais entre crianças com idade de zero a 14 anos.

O que fazer

Se seu filho entrar em contato com produtos que podem intoxicá-lo, o primeiro passo é identificar o que causou o acidente e qual foi a quantidade ingerida. Ana Laura orienta que em caso de ingestão, os pais não ofereçam líquidos e nunca tentem provocar vômitos. “Se o contato foi com a pele ou olhos, lave o local com bastante água”, recomenda.

Além disso, retire as roupas sujas com o produto e leve a criança até o médico mais próximo, com o rótulo, embalagem ou bula do produto intoxicante. “Se a criança estiver desacordada, com dificuldade para respirar ou convulsionando, chame imediatamente o serviço de emergência 192. Caso ela esteja bem e você tenha dúvida se o que ela ingeriu pode trazer algum perigo, ligue para os centros de intoxicação de sua região”, orienta a pediatra.

Como evitar

Com cuidado e atenção é possível evitar que acidentes aconteçam. A pediatra orienta que os pais não armazenem produtos de limpeza e higiene junto com alimentos e bebidas. “Mantenha os produtos em suas embalagens originais para evitar que produtos tóxicos não sejam identificados”, recomenda.

A pediatra orienta que os produtos comprados a granel não sejam guardados em embalagens de alimentos ou bebidas, como garrafas pet, por exemplo.

Por fim, deixe sempre os medicamentos e produtos que podem causar intoxicação fora do alcance das crianças, em armários altos ou que possam ser trancados.

6 dicas simples para aproveitar ao máximo os nutrientes de vegetais e alimentos

Do tempero da carne ao preparo dos vegetais, veja dicas de nutricionista para ter uma refeição ainda mais nutritiva todos os dias

O modo como você prepara os alimentos pode fazer com que eles percam nutrientes. E de que adianta tentar comer frutas, legumes e vegetais sem aproveitar o melhor deles para seu corpo?

Lembre-se dessas dicas simples ao preparar vegetais e outros alimentos e aproveite todos os nutrientes

Lembre-se dessas dicas simples ao preparar vegetais e outros alimentos e aproveite todos os nutrientes

Foto: shutterstock

Pensando nisso, a nutricionista Wendy Bazilian dá seis dicas bem simples de preparo de vegetais e outros alimentos para que todos os nutrientes sejam aproveitados ao máximo. As informações são do site do programa de TV americano “Today”. Veja os detalhes:

1. Abacate e mais

A dupla abacate e couve (ou qualquer folha verde) pode turbinar a absorção da vitamina K pelo organismo, além de aumentar em 400% a ação de fotoquímicos como o betacaroteno (alerta ligado para quem quer manter o bronzeado do verão por mais tempo!).

A tradicional receita de guacamole é mais uma boa combinação, já que o abacate ao lado do tomate potencializa em 200% a absorção de licopeno.

2. Tempero + proteína

Tempere as carnes com ervas e pimentas. A proteína contém gordura e essa combinação de temperos pode reduzir os níveis dessa substância no sangue (triglicerídes) em até 30% depois da refeição. Aposte em marinadas para temperar carnes, frangos e proteínas em geral, isso reduzirá a porção de substâncias ruins de 44% a 70%.

3. Cenouras inteiras

Prepare as cenouras inteiras para preservar mais nutrientes e sabor

Prepare as cenouras inteiras para preservar mais nutrientes e sabor

Foto: Getty Images

Gosta de cenouras? Então cozinhe-as inteiras. Esse preparo aumenta os níveis de nutrientes importantes, como o betacaroteno. Estudos mostram que os nutrientes serão melhores retidos se o alimento for cozido inteiro do que se for cortado antes. Além disso, as cenouras ficarão mais saborosas também.

4. Panelas de ferro

Sabe aquelas panelas do tempo da vovó ou que lembram fazenda? Elas podem fazer bem à saúde. Fazer um molho de tomate nelas, por exemplo, aumenta em nove vezes a absorção de ferro pelo organismo.

Panela de ferro pode ser uma aliada na cozinha

Panela de ferro pode ser uma aliada na cozinha

Foto: NYT

5. Deixe o alho descansar

Não pique ou amasse o alho e coloque-o na panela logo em seguida. A dica é deixá-lo descansar. Com isso, haverá a produção compostos importantes para a saúde, relacionados a doenças do coração e redução do risco de câncer.

6. Esfrie as batatas

Essa prática aumenta o amido resistente das batatas, que age como uma fibra no corpo. E essa é uma boa prática para quem está de dieta e quer emagrecer, já que esse amido resistente também atua no corpo ativando hormônios que avisam quando você já está satisfeito e deve parar de comer.

E lembre-se de incluir frutas, legumes e vegetais no cardápio. Eles podem ser crus, em forma de salada, ou cozidos em diversos preparos.

5 dias de jejum ajudam a emagrecer e ainda te deixam mais saudável, diz estudo

Segundo pesquisa da University of Southern California, nos Estados Unidos, adotar essa prática uma vez em alguns meses pode ajudar a prevenir doenças

Vire e mexe a dúvida reaparece no mundo das dietas: é melhor comer de três em três horas ou seguir uma dieta de jejum? Novo estudo indica que a segunda opção pode, além de te ajudar a emagrecer, te deixar mais saudável.

Fazer jejum alguns dias pode ajudar a emagrecer e ainda te deixar mais saudável%2C diz estudo

Fazer jejum alguns dias pode ajudar a emagrecer e ainda te deixar mais saudável, diz estudo

Foto: shutterstock

Mas calma, não é preciso parar de comer. Pesquisadores da University of Southern California, nos Estados Unidos, mostram que cinco dias por mês de uma espécie de jejum fazem com que alguns quilos a mais sejam eliminados e também dão um boa melhora na saúde. As informações são do “Science Daily”.

Detalhes do estudo

Essa é uma continuação de um estudo que começou entre abril de 2013 e julho de 2015, no qual foram observadas 100 pessoas, com idade entre 20 e 70 anos e com a saúde em dia. O primeiro grupo manteve os mesmos hábitos alimentares por três meses. O outro, seguia uma dieta específica por alguns dias neste período, reduzindo o número de calorias ingeridas para 750 ou 1.000 por dia, divididas entre proteínas, carboidratos e gorduras.

Quem se privou da comida perdeu, aproximadamente, 2,7 kg no período. Também apresentaram redução na medida da circunferência abdominal.

Melhoras na saúde e no corpo

Nesta segunda fase, que teve os resultados publicados no períodico “Science Translational Medicine”, 71 adultos foram analisados. Leonard Davis, professor da universidade americana, participou dos estudos. Segundo ele, a dieta reduziu fatores de risco para doenças cardiovasculares, como pressão alta e inflamação.

Para completar, a falta de glicose na alimentação fez com que os níveis de IGF-1, um hormônio que afeta o metabolismo, também fossem reduzidos. Os níveis de gordura corporal também foram medidos e apresentaram queda, sem que houvesse perda de massa muscular.

“Esse estudo mostra que as pessoas podem apresentar melhoras significativas depois de um período de dieta e jejum controlados”, afirma Valter Longo, diretor do Instituto de Longevidade da universidade californiana. “As primeiras pesquisas indicaram melhoras na saúde de ratos, mas esses estudos clínicos mostram que essa dieta é factível, segura e efetiva para humanos”, completa.

Em linhas gerais, a dieta de jejum teria ajudado a reduzir o risco de câncer, diabetes, doenças do coração e outros males relacionados ao avanço da idade. O estudo ainda terá uma terceira fase, com o novos testes em laboratório.

4 exercícios para acabar com a celulite

Treino dura apenas 10 minutos e você pode fazer em qualquer lugar. Veja os detalhes

Praticamente toda mulher odeia esses furinhos (sorte sua se faz parte do seleto grupo sem celulite). É por isso que, quando eles aparecem, elas tentam encontrar diferentes métodos para exterminá-los, tanto que esse é o motivo que mais leva mulheres aos consultórios estéticos e até às mesas de operação. Contudo, é possível acabar com a celulite sem gastar nada, apenas se adequando a alguns hábitos diários.

Aposte nos exercícios para acabar com a celulite e eliminar o aspecto de casca de laranja na pele

Aposte nos exercícios para acabar com a celulite e eliminar o aspecto de casca de laranja na pele

Foto: shutterstock

O reparador físico, Vinícius Possebon, preparou um treino especial para acabar com a celulite com apenas quatro exercícios. Mesmo assim, ele lembra que ter um pouquinho de celulite é um processo natural de armazenamento de gordura. “Mulheres, entendam! Ter celulite é ser mulher e é normal, então não precisa ficar se culpando por isso”, reforça o especialista.

Se o problema está te incomodando, vale a pena rever algumas práticas. Possebon, lembra, por exemplo, que a celulite advém de três fatores:

  • Excesso de peso;
  • Sedentarismo;
  • Fumo

Então, para prevenir e acabar com esse pesadelo da maioria das mulheres, é preciso agir. “Comece a reduzir o peso, saia do sedentarismo e pare de fumar. Com essas atitudes, além de melhorar o aspecto da pele, você melhorará sua saúde”, aconselha

E para ajudar, o preparador indica um treino que vai levar 10 minutos e vai te ajudar a entrar em forma e, também exterminar esse furinhos da pele. Veja os detalhes:

Treino anti-celulite

Faça a seguinte sequência de movimentos:

Prancha com rotação de quadril

Fique em posição de prancha e mova o quadril para a direita e depois para a esquerda. Lembre-se de contrair o abdômen para não forçar a coluna. Faça esse movimento por 30 segundos.

Prancha com abdução e adução de pernas

Também na posição de prancha, abra e feche as pernas. De novo, é importante não esquecer de contrair o abdômen. Faça esse movimento por 30 segundos.

Abre e Fecha

Agora coloque-se de pé e, com o abdômen contraído, salte abrindo e fechando as pernas. É importante fazer esse movimento o mais rápido possível, para acelerar o metabolismo e queimar mais gordura. Faça o movimento por 30 segundo.

Burpee com chute frontal

Fique em posição de prancha, pule para frente e levante-se, finalizando o movimento com um chute da perna direita. Faça o mesmo movimento, intercalando as pernas. Esse movimento também deve ser feito por 30 segundos.

Após terminar a primeira sequência, descanse por 15 segundos e repita todos os movimentos por mais três vezes. Siga o treino para acabar com a celulite respeitando seus limites.

‘Detox colorido’, Como escolher os alimentos pela cor e potencializar resultados

Você sabe quais ingredientes colocar em seu suco detox? Basear-se nas cores dos alimentos pode ser um ótimo caminho, defende especialista

Detox é sinônimo de suco verde? Sim e não. O tradicional suco verde, enriquecido com vegetais com couve, pode entrar, sim, na dieta. Mas alimentos de outras cores também são muito bem-vindos, ajudam dar um sabor diferente à bebida e pode potencializar os resultados.

Varie nas cores de seu suco ou alimentação detox e potencialize resultados

Varie nas cores de seu suco ou alimentação detox e potencialize resultados

Foto: shutterstock

Uma alimentação detox pode ser feita a qualquer momento, mas geralmente é lembrada perto de períodos de abuso e comilanças – ceias fartas no final do ano, cerveja e bebidas no carnaval. Nessas ocasiões, segundo o farmaceutico Jamar Tejada, o fígado é o órgão que merece uma atenção especial, pois ele é o responsável por fazer uma “faxina” no corpo e pode acabar sobrecarregado.

E vale lembrar que o corpo consegue eliminar toxinas sozinho, sem precisar de nenhuma fórmula milagrosa. Entretanto, uma dieta balanceada e alguns alimentos podem potencializar tudo isso.

Para facilitar na hora de escolher o que colocar no prato, a sugestão de Tejada é separar os alimentos por cor. Veja as dicas

Alimentos verdes

Geralmente são ricos em ferro, cálcio e clorofila, que ajuda a potencializar a vitamina C no organismo. A couve, por exemplo, contribui também para a absorção de ferro pelo organismo. Além dela, você pode optar por: agrião, rúcula, alface e acelga, entre as hortaliças, e limão, se pensar em frutas.

Alimentos amarelos

Aqui, segundo o farmacêutico, entram frutas como pera, ameixa, lima, abacaxi, laranja, manga, melão e mamão. Também pode ser classificada nesse grupo a cenoura e o mel. Esses alimentos são aliados também da pele e do bronzeado, por conter substâncias como o betacaroteno. Ele atua junto com a vitamina A no corpo.

Alimentos vermelhos

As frutas desta lista incluem morango, maça e acerola. Também pode optar por tomate, rabanete e beterraba, completa o profissional.

As frutas vermelhas são ricas em compostos antioxidantes, que ajudam a combater a ação dos radicais livres no corpo. A cor vermelha também é um indicativo de licopeno, que também contribui para uma melhora no sistema imunológico, além de ser apontado como poderoso antioxidante para a pele. Estudos ainda relacionam essa susbtância a prevenção e redução do câncer de próstata.

Para preparar um suco ou seguir uma alimentação equilibrada, Trejada indica escolher um alimento de cada grupo. As folhas, por exemplo, cobinam com alimentos críticos. E não vale coar, para não perder nenhum nutriente.

Assim, segundo o especialista, será mais fácil fazer um detox e contribuir para o bom funcionamento do fígado e de todo o corpo. “Para eliminar as toxinas, melhorar o funcionamento do intestino e equilibrar o funcionamento do corpo, que vai sofrer com o consumo de bebidas alcoólicas junto com a fuga da rotina alimentar, temos que eliminar as toxinas e controlar o PH intestinal”, diz ele. Por isso, aposte na combinação que mais combine com seu paladar e boa diversão.

Treino rápido para espantar a preguiça e encarar rotina

Conciliar trabalho, estudos, filho e vida social já é uma tarefa bem difícil. Buscar disposição e tentar encaixar um treino na rotina pesada parece missão impossível, mas é mais fácil do que você imagina.

Para ajudar nesta tarefa,  uma série para você fazer em casa e mandar a preguiça embora. Além de cuidar do corpo, o treino vai te dar energia para enfrentar as tarefas do dia-a-dia.

Acabe com a preguiça e ganhe disposição com este treino

Acabe com a preguiça e ganhe disposição com este treino

Foto: shutterstock 

A ideia é apostar em um treino rápido, de quatro minutos, que ainda fará com que o corpo continue queimando calorias por 48 horas. “Assim você não terá nenhuma desculpa e começará o dia com toda a disposição”, ressalta.

Melhor horário para treinar

Os treinos não precisam ser longos para manter a boa forma, e sim, ter qualidade. E uma boa ideia para fzer exercícios rápidos com resultados é apostar no HIIT, um treino de alta intesidade e intervalado. Com ele, o metabolismo é acelerado e há mais queima de gordura.

E para garantir o pique para encarar o dia, o treino logo pela manhã: “Quando o despertador tocar, deixe a preguiça de lado e comece o treino, depois é só tomar um banho e começar a rotina a todo vapor”.

Dicas essenciais

Defina objetivos: é importante colocar metas semanais, pois quando se tem um objetivo estabelecido é mais fácil encontrar motivação para alcançar o que deseja.

Coloque uma música animada: essa dica vai te dar disposição para enfrentar o treino. Escolha uma música que você gosta para te dar energia e realizar o treino com mais facilidade.

Treine por você: tenha em mente que o treino é para melhorar o seu corpo e a sua saúde. Vale lembrar que você deve treinar para atingir seus objetivos e não para provar algo a alguém.

Sequência do treino

Salto 90°

Salte em 90° o mais rápido possível e elevando as pernas ao máximo. Sinta a gordura derreter e acelere. Faça esse movimento por 20 segundos e descanse por 10 segundos

Burpee

Em posição de prancha, pule para a frente ainda com as mãos no chão e depois salte para o alto. Contraia bem o abdômen para não formar as costas quando jogar o pé atrás. Repita por 20 segundos e também descanse por 10 segundos.

‘Pitaya vermelha’, Dê um up na pele e na saúde com esta fruta exótica

Conhecida como fruta do dragão, ela ajuda a manter a pele firme e hidratada, contribui para a boa digestão e ainda não pesa na dieta. Veja como consumir

Ao olhar o lado de fora, a pitaya pode assustar. A fruta exótica é bonita, mas cheia de pontas. Ao abrir, a polpa branca faz contraste com as sementes pretas ou a versão vermelha conta com um tom vivo e forte. Conhecida como fruta do dragão, ela está se tornando cada vez mais popular e é uma das queridinhas deste verão.

Pitaya ajuda a manter a pele bonita%2C contribui para a digestão e ainda tem poucas calorias

Pitaya ajuda a manter a pele bonita, contribui para a digestão e ainda tem poucas calorias

Foto: shutterstock

Além de saborosa, a pitaya traz uma série de benefícios para pele e também para a saúde. E está liberada para quem está de dieta ou tentando emagrecer, já que tem poucas calorias. E segundo a nutricionista Chris Castro, a fruta vermelha é ainda melhor do que a branca.

A profissional cita um estudo publicado na Revista do Instituto Adolfo Lutz que compara as duas versões da fruta. De acordo com a pesquisa, a fruta vermelha tem um potencial maior que a branca no quesito antioxidantes.

Benefícios da pitaya

A fruta pode ser considerada uma das melhores amigas da pele. Segundo Chris, como o alimento tem muita água em sua composição, ela ajuda na hidratação. E pela ação antioxidante – pela presença de vitaminas C e E e polifenóis, pigmentos que atuam protegendo nosso organismo dos radicais livres – contribui para o não crescimento de melomas e ainda faz com que a epiderme fique mais firme.

A polpa ainda é rica em oligassacarídeos, um tipo de carboidrato que não é utilizado como fonte de energia no corpo. “Eles atuam como prebióticos e colaboram para a saúde das células intestinais”, diz a nutricionista. Com isso, ajudam o processo de digestão.

Para completar, as sementes possuem ácidos graxos insaturados, o ômega 6, que colaboram para deixar o cérebro mais saudável.

Sugestões de consumo

Segundo a nutricionista, é indicado consumir 25 gramas da fruta por dia, o que é maios ou menos o tamanho de uma unidade. E todas as partes podem ser aproveitadas. “A pitaya pode ser consumida de diversas maneiras, como fruta in natura, em combinações como nas saladas e sobremesas ou em forma de sucos ou vitaminas. A polpa é a parte mais atraente, sendo suave, doce e cheia de nutrientes, mas a casca também tem o seu valor nutricional, podendo ser utilizada para preparo de infusões de chás”, lista Chris, que diz também que a melhor época para o consumo do alimento é de janeiro a março, já que a safra se dá nos meses de dezembro a fevereiro.

A nutricionista ainda ensina algumas receitas. “Um combinação deliciosa e refrescante é o suco da fruta batido com água de coco, suco de limão e gengibre. Além disso, temos os smoothies. No mercado, já encontramos um creme da fruta, que é ótimo para essas receitas”, comenta.

Creme de pitaya pode ser consumido puro%2C com cereais ou usado em preparos de bebidas

Creme de pitaya pode ser consumido puro, com cereais ou usado em preparos de bebidas

Foto: Divulgação/Frooty

Ela sugere dois smoothies. Confira:

Smoothie de pitaya vermelha antioxidante

2 colheres de sopa cheia de creme de fruta vermelha
1/2 banana congelada
1 porção de frutas vermelhas (3 morangos – 6 mirtilos – 3 amoras)
2 fatias de melancia
4 cubos de gelo

Bata todos os ingredientes no liquidificador e sirva

Rendimento: 400ml

Calorias: 150kcal

A receita conta com a versão vermelha da fruta e mais ingredientes da mesma cor que são também ricos em polifenóis, e segundo Chris, “são fundamentais no combate ao envelhecimento da pele”.

Smoothie de pitaya vermelha Ômega

2 colheres de sopa cheia de creme de fruta vermelha
1 colher de sobremesa de linhaça
1 pote de iogurte grego light (90g)
1/2 manga
200ml de água
4 cubos de gelo

Bata todos os ingredientes no liquidificador e sirva

Rendimento: 400ml

Calorias: 300kcal

Aqui, a bebida de pitaya traz ainda mais benefícios graças a linhaça, fonte de ômega 3. Com isso, vira um smoothie que faz bem à saúde do coração e tem ação anti-inflamatória.

‘Mel, agave ou melado’, Qual o melhor adoçante natural para sua dieta?

O mel tem é considerado um antibiótico natural, já o agave é uma ótima pedida para adoçar bebidas. Afinal, qual o adoçante é o ideal para você?

É provavel que você já tenha escutado que o açúcar refinado é um grande vilão na dieta. Depois de passar por diversos processos até chegar a sua mesa, o produto perde nutrientes e ainda pode ajudar a engordar, com as calorias a mais. Como alternativa, há os adoçantes naturais: mel, agave e melado.

Mel combina com frutas, melado e agave caem bem em preparos, como bolos. Afinal, qual o adoçante natural ideal?

Mel combina com frutas, melado e agave caem bem em preparos, como bolos. Afinal, qual o adoçante natural ideal?

Foto: Getty Images

E dentre essas opções, qual o ideal para sua dieta? Enquanto mel é um alimento milenar e já foi muito usado até como remédio, o melado é uma fonte de energia e o agave tem menos calorias. Quem dá mais detalhes sobre os três produtos é a nutricionista Renata Girau, do Oba Hortifruti.

Mel

É o produto produzido pelas abelhas e, segundo Renata, uma boa fonte de energia. Ele combina com frutas, iogurtes e ainda pode ser usado como cobertura para panquecas.

Também é o mais comum da lista dos adoçantes naturais. Há registros do consumo do produto de mais de 500 anos a.C. E provavelmente ele já esteve alguma receita da vovó para gripe, resfriados, tosse ou problemas na garganta. Isso porque tem compostos que agem como antiobiótico natural.

Entretanto, há uma recomendação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para não oferecer esse produto a bebês menores de um ano. Como é natural, alguns micro-organismos podem estar presentes e o sistema imunológico dos pequenos não está ainda preparado para combatê-los. Grávidas e lactantes também devem evitá-lo.

Melado

Renata Girau lembra que esse alimento é originário da cana de açúcar e também é uma boa fonte de energia. A sugestão da nutricionista é usar o melado para preparos como bolos e tortas doces.

Além disso, esse produto é fonte de alguns nutrientes, como o ferro, e pode ser um aliado no combate à anemia. Também contém cálcio, cobre, potássio e outras substâncias boas para a corpo.

Agave

Esse produto, explica Renata, é extraído de uma espécie de cacto e têm menos açúcar que os outros adoçantes, ou seja, menos calorias – alerta ligado para quem está tentando perder alguns quilinhos.

Como é o que tem a consistência mais leve, combina com bebidas e pode ser usado, como diz a nutricionista, para adoçar sucos e chás. Também é indicado para o preparo de bolos e geleias.

Dicas de consumo

Esses adoçantes naturais podem ser opções para preparos e receitas que vão ao fogo e também alimentos in natura. Uma porção de banana com aveia e mel é, por exemplo, uma boa pedida de lanche pós-treino. Entretanto, quem é diabético não deve consumir esse produtos, já que todos contém açucares. E pelo mesmo motivo, apesar de serem alimentos naturais, também devem ser consumidos com moderação para quem quer emagrecer ou irão acrescentar calorias indesejadas às refeições e lanches.

Água para ajudar a dieta? Sim!

Nutricionista fala como beber água pode dar aquela forcinha para quem quer emagrecer e desvenda alguns mitos. Veja todos os detalhes

Sim, precisamos beber água. Até aí, nenhuma novidade. O líquido é fundamental para manter o bom funcionamento e a hidratação do corpo. Mas ele também pode dar uma forcinha a mais para quem está em uma dieta de emagrecimento.

Beber água pode ajudar na dieta

Beber água pode ajudar na dieta

Foto: shutterstock

Água antes das refeições

Segundo um estudo publicado pela Obesity, a água ingerida antes das refeições ajuda a dar mais saciedade. Conversamos com a nutricionista Patricia Ruffo para entender melhor os detalhes dessa pesquisa.

O estudo mostrava que beber 500 ml do líquido 30 minutos antes do almoço, por exemplo, fazia com que a pessoa comesse menos. Segundo Patrícia, a bebida vai ocupar um lugar no estômago, sobrando menos espaço para a comida e, com isso, o indivíduo iria ingerir menos alimentos naquela refeição. Com menos comida, menos calorias são ingeridas e o resultado é emagrecer.

Entretanto, para que a prática desse resultado, os participantes do estudo, como ressalta a nutricionista e gerente científico da divisão nutricional da Abbott no Brasil, foram orientados a não comer mais nada pouco depois da refeição. “É uma saciedade momentânea. O esvaziamento gástrico será rápido e logo logo a pessoa terá fome de novo. E se for comer mais uma vez, de nada adiantou beber o líquido”, afirma Patrícia.

Pontapé inicial

Segundo a nutricionista, essa é uma medida paleativa e o melhor caminho para um emagrecimento saudável e duradouro é mudar os hábitos e a rotina alimentar. Entretanto, usar a tática da bebida pode ser um ótimo pontapé inicial para uma dieta.

Ela fala, por exemplo, que a pessoa pode ter dificuldade para começar uma reeducação alimentar. Nesse caso, pode usar a bebida nesse começo, para já ter algum resultado e se motivar a continuar a dieta.

E durante as refeições, pode?

Alguns nutricionistas pedem para se evite beber líquido durante as refeições. Para Patrícia, não há problema algum nisso, desde que seja ingerido água – não sucos ou refrigerantes – e em pequena quantidade (um copo pequeno). Segundo a profissional, a bebida até ajuda a formar o bolo alimentar, porque muitas pessoas não mastigam direito, e na digestão.

Sede ou fome?

Ainda há outra importante função da bebida para quem quer emagrecer. Patrícia diz que, em muitos momentos, pensamos que estamos com fome, mas estamos apenas com sede. “Almocei bem e, logo depois, acho que estou sentindo fome de novo. Pode não ser de fato necessidade de mais alimento. Nesse caso, tome um copo do líquido. É difícil, mas aos poucos vai conseguir racionalizar isso”, orienta.

E vale ressaltar que um corpo bem hidratado sente menos essa “fome”. Por outro lado, um corpo mal hidratado sofre de fadiga e até falta de concentração.

Para evitar problemas, a indicação são dois litros em média de água por dia, que pode ser natural ou até na versão saborizada. Além disso, o líquido também está presente em diversos alimentos, como frutas e legumes, que ajudam a dar um gás na hidratação.

Controle o estresse com ajuda da alimentação

Comer quando estiver estressada pode ser uma coisa boa! Nutricionista explica como os alimentos ajudam a aliviar essa sensação

Depois de um dia estressante no trabalho ou mesmo em casa, o que você quer é uma comida gostosa para reconfortar. Pois comer para aliviar o estresse pode ser, sim, uma coisa boa. E até um pedaço de chocolate é bem-vindo nesta hora.

Anda sofrendo com estresse? A alimentação pode te dar uma grande ajuda!

Anda sofrendo com estresse? A alimentação pode te dar uma grande ajuda!

Foto: Shutterstock

Quem faz essa brincadeira de que comer por causa do estresse é bom é a nutricionista Patrícia Ruffo. “A gente costuma usar a comida como uma muleta. É comum pensarmos: ‘estou estressada e vou comer mais’. Então porque não aproveitar que está estressada e comer melhor para ajudar com a situação?”, comenta a profissional.

Como funciona

A nutricionista, que também é gerente científico da divisão nutricional da Abbott no Brasil, explica que alguns alimentos são ricos em triptofano, um aminoácido que ajuda o corpo a produzir serotonina, hormônio que atua contra o estresse.

Carnes, peixes, frutos do mar, grãos de modo geral como linhaça, semente de girassol, nozes e chocolate amargo são alimentos ricos em triptofano”, lista Patrícia.

Esse aminoácido é comum nas proteínas, portanto, se tiver uma dieta equilibrada nesse nutriente, já está em uma alimentação que vai ajudar quem estiver estressado. E não vale exagerar. O chocolate amargo tem bons nutrientes, por exemplo, mas em excesso também vai engordar e isso pode gerar um novo problema.

Além disso, alguns alimentos podem ajudar a melhorar o fluxo sanguíneo, o que faz com que os nutrientes sejam conduzidos de forma mais adequada pelo corpo, colaborando para a produção dos hormônios.

“São aqueles ricos em vitamina E, ômega 3 e polifenois. São os alimentos geralmente presentes na dieta mediterrânea, como azeite, peixes, frutas vermelhas (framboesa, mirtilo). Eles contribuem para uma melhora na saúde vascular e, por isso a relação com o fluxo sanguíneo, além de terem ação antioxidante, que protege o corpo”, afirma Patrícia.

A nutricionista ressalta que esses alimentos sozinhos não resolvem todo problema. Eles são uma parte da equação. Procurar as causas e tentar mudar hábitos, como procurar uma atividade física e cuidar da qualidade do sono – também faz parte do processo.

“É errado ver o alimento como um salvador, mas a dieta equilibrada traz benefícios e benefícios a longo prazo. É um conjunto de ações contra o estresse: começar a comer de maneira equilibrada, usar os alimentos com triptonafo e buscar mudar hábitos”, comenta. Ou seja, a alimentação é uma ajuda muito bem-vinda.

Scroll To Top

Site De Mulher