Home / Tag Archives: divulga

Tag Archives: divulga

Feed Subscription

Christiane Torloni se envolve em confusão em restaurante paulistano

A atriz Christiane Torloni se irritou com o barulho de uma das mesas no restaurante Le Vin, em São Paulo, e ameaçou chamar a polícia

A atriz Christiane Torloni se envolveu em uma grande confusão no restaurante Le Vin, localizado no bairro dos Jardins, na capital de São Paulo. De acordo com as informações da coluna Mônica Bergamo, publicada na edição do jornal Folha de São Paulo desta quarta-feira (26), a atriz, que jantava no local, se irritou com um grupo que começou a gritar e falar palavrões em uma das mesas.

Christiane Torloni se envolveu em confusão em um restaurante nos Jardins (SP) e ameaçou chamar a polícia

Christiane Torloni se envolveu em confusão em um restaurante nos Jardins (SP) e ameaçou chamar a polícia

Foto: Divulgação

Christiane Torloni chegou a reclamar com a gerência, mas, segundo a colunista, o gerente afirmou que não poderia fazer nada, visto que, assim como a atriz, eles eram clientes da casa. Enfurecida, a atriz ameaçou chamar a polícia, já com o telefone na mão.

Foi só nesse momento que uma acompanhante do grupo barulhento veio até a mesa de Christiane explicar que seu companheiro tomava remédios e havia bebido, por isso estava fazendo tanto barulho. Para o jornal, o restaurante Le Vin afirmou que lamenta o ocorrido e que o “gerente tomou as medidas cabíveis ao identificar o desentendimento”.

Outras polêmicas da atriz

Essa não é a primeira vez que a atriz se envolve em polêmicas e vai parar na mídia. Em 2015, a atriz se envolveu em uma briga com comissários de bordo, ao surtar em um voo por não querer seguir as normas de segurança dentro do avião, dizendo que não iria guardar a bolsa no bagageiro.

Além disso, ela já foi acusada de racismo por uma figurinista negra da Rede Globo. De acordo com a Fátima, a figurinista, a atriz a teria tratado de forma discriminatória. Christiane, no entanto, nega a acusão, e a Rede Globo nunca se manifestou sobre o ocorrido.

Christiane Torloni também deu o que falar em sua polêmica entrevista durante o Rock in Rio, quando preferiu a famosa frase “Hoje é dia de rock, bebê!”.

Documentário sobre Maria Martins a destaca entre os maiores artistas brasileiros

A escultora Maria Martins tem sua trajetória contada em “Maria: Não Se Esqueça Que eu Venho dos Trópicos”, destaque do festival É Tudo Verdade

“A leitura feminista do século XX trouxe para o primeiro plano artistas que eram consideradas marginais por que não faziam parte da história patriarcal”. A frase é de Carolyn Christov-Bakargiev, historiadora, escritora e curadora americana, dita em cena do documentário “Maria: Não Se Esqueça Que eu Venho dos Trópicos”. Ela utiliza essa frase para explicar o contexto no qual Maria Martins estava inserida.

Um dos maiores expoentes da escultura da primeira metade do século, Maria foi de tudo um pouco, mas seu reconhecimento, principalmente no Brasil, demorou a chegar. Morta em 1973, Martins ganha seu primeiro documentário, dirigido por de Francisco C. Martins e em exibição no Festival “É Tudo Verdade”.

Maria Martins entre suas obras. Carreira da artista é retratada em documentário exibido no Festival

Maria Martins entre suas obras. Carreira da artista é retratada em documentário exibido no Festival “É Tudo Verdade”

Foto: Divulgação

Uma pesquisa rápida na internet comprova que o mundo cibernético pouco sabe sobre Maria. E que pena. O documentário vem em boa hora, quando mulheres buscam, mais do que nunca, exemplos femininos em que se inspirar. E Maria Martins é inspiradora.

O filme mostra sua infância em berço de ouro, mas logo se dedica ao primeiro grande “escândalo” de sua vida: o desquite do então marido Otávio Tarquínio de Sousa e subsequente casamento com o embaixador Carlos Martins. A vida de embaixatriz levou Maria para muitos lugares no mundo, mas também a aprisionou em um mundo que não a pertencia. Foi assim, tentando escapar da missão de “boa embaixatriz”, que, vivendo na Bélgica, Maria começou a ter aulas de escultura. Seu trabalho começou a dar frutos, mas foi quando se mudou com o marido para os Estados Unidos que sua carreira mudou de vez.

A vida de Maria é fascinante, e o documentário faz questão de mostrar isso. Contato com Carmen Miranda, pedidos de JK para Brasília, visita a Frida Kahlo, amizade com Picasso e relação com políticos americanos, tudo isso é mostrado no longa. Mas o que impressiona mesmo, além do talento de Maria, é claro, é a liberdade com que ela circulava pelo meio artístico, em um período em que ser uma mulher independente era algo raro.

Maria explorava e expunha a sexualidade em suas obras, e não demorou muito atraiu muitos artistas para o seu meio. O mais marcante deles foi o francês Marcel Duchamp, com quem manteve uma colaboração que ultrapassou as barreiras artísticas. O longa destaca, sem sensacionalismo, a provável relação entre os dois e o impacto que Maria teve na obra de Duchamp.

Reconhecimento

O documentário usa de artimanhas artísticas para dar o tom, como a trilha orquestrada para acompanhar a exibição de suas obras, além de encenar algumas de suas cartas e conversas com Duchamp, Clarice Lispector e artigos escritos para o jornal “Correio da Manhã”. Além disso, a atriz Malu Mader, que inicialmente dirigiria a obra, aparece em entrevista e revisitando suas obras em museus do mundo todo. Mas, esse recursos acabem sendo o ponto mais fraco do longa que, munido de um extenso acervo, entre fotos, imagens das obras, cartas e depoimentos da família, já consegue satisfazer a curiosidade por quem é Maria Martins.

Uma das obras mais famosas de Maria Martins%2C

Uma das obras mais famosas de Maria Martins%2C “O Impossível”

Foto: Divulgação

Ainda assim, esses momentos não estragam o documentário que, embora convencional na maneira linear e explicativa que retrata Maria Martins, também a engrandece e a destaca pelo que é: uma das maiores artistas brasileiras, e uma das maiores artistas surrealistas do mundo.

Produção de séries sofre boom no Brasil, mas não deve roubar espaço das novelas

A audiência mostra que a população já não assiste tanto novela quanto antigamente e é impossível evitar o investimento em outros formatos

“Magnífica 70”, “Manual Para se Defender de Aliens, Ninjas e Zumbis”, “Prata da Casa”, “Vade Retro” e “Sem Volta”. Essas são algumas das séries lançadas no Brasil nos últimos dois anos. Em um País que consome muito os “enlatados” americanos, a produção nacional parece estar prosperando. Das cinco citadas, três são de emissoras que já apostam forte no formato: HBO, Warner e Fox, respectivamente.

Já as emissoras abertas Rede Globo e Record estão mudando seu olhar das novelas para esse assunto. Apesar de sempre manter uma série na programação, a Globo, por exemplo, nunca priorizou o formato, até agora. Guel Arraes foi selecionado como diretor de dramaturgia semanal, e sob sua supervisão estreou a nova produção, “Vade Retro”, que tem uma linguagem que é nova na emissora. A fotografia, os efeitos especiais e a parceria com a O2 Filmes mostram que a Globo tem interesse em se reinventar no formato. Mas, por quê?

Estamos chegando ao fim das novelas e da ascensão das séries?

Estamos chegando ao fim das novelas e da ascensão das séries?

Foto: Zé Paulo Cardeal/TV Globo

Claro que seguir uma onda que parece só crescer é um dos motivos. “Existe uma revolução no mundo que está acontecendo com seriados que a gente não pode ignorar”, comenta o diretor geral da série, Mauro Mendonça Filho. “A TV Globo tem uma reputação de conteúdo de televisão, de audiovisual muito convincente. Em termos de novelas, é o time a ser batido. Precisamos ampliar essa reputação para seriados”, completa.

A “era de ouro da televisão” que está acontecendo agora traz histórias, personagens e visibilidade para temas que a indústria cinematográfica parece ter negligenciado nos últimos tempos, e com isso as produções de TV não só prosperam, como recebem o apoio de grandes estrelas do cinema. “Big Little Secrets”, que foi ao ar mais cedo este ano pela HBO é um bom exemplo. A minissérie em sete episódios contou com um elenco estrelado, liderado por duas vencedoras do Oscar, Reese Witherspoon e Nicole Kidman, além de Laura Dern, indicada duas vezes.

Novela x Séries

É difícil traçar uma comparação real entre novelas e séries. Elas tem formatos, propostas e públicos diferentes, mas isso não significa que não possam ser apreciadas igualmente. A própria Televisa, celeiro de novelas que fazem sucesso muito além do México, já repensou sua estratégia e passou a investir mais em séries nos últimos anos.

3% tem boa audiência nos EUA, mas ainda sofre muitas críticas no Brasil

3% tem boa audiência nos EUA, mas ainda sofre muitas críticas no Brasil

Foto: Divulgação/Netflix

Com isso, é de se imaginar que o Brasil vá acompanhar essa crescente, mesmo que as produções nacionais tenham um olhar mais crítico sobre elas, como foi o caso de “3%”. A série, que é a produção de língua não-inglesa mais assistida dos EUA, não teve uma recepção tão calorosa em casa, recebendo críticas que não deixavam passar nada: roteiro, atuação, direção, cenário. Ainda assim, podemos esperar uma expansão das produções. A Netflix planeja outras séries nacionais, como a já confirmada “Samantha” e outra sobre a Operação Lava Jato.

A novela vai acabar?

Não. A novela não vai acabar, e nem deveria. A teledramaturgia brasileira, além de ter maior alcance, tem um papel importante de refletir e população ao mesmo tempo que a entretém. As equipes que a compõe, incluindo autores, diretores e atores têm um talento ímpar, e quem assiste capítulos diários de uma produção não está necessariamente interessado em “maratonar” uma série, portanto há espaço para ambas.

“Carcereiros” estreia na programação da Globo apenas em 2018, mas estará disponível na plataforma digital em Junho

Foto: Divulgação/TV Globo

Mas, no país da novela, talvez seja chegada a hora de oferecer oportunidades para as séries. E as duas principais emissoras a exibirem o formato, Record e Rede Globo, parecem finalmente ter percebido isso. A Record ainda é mais discreta, mas esse ano estreou, com 13 capítulos, a série “Sem Volta”, com uma trama original e fora dos registros bíblicos tradicionais da emissora. Já a Globo foi a Cannes na França para lançar “Carcereiros”, que só deve estrear em 2018 na emissora. Mas, para quem quiser se aventurar na “maratona”, a série estará no serviço “Globo Play” em 5 de junho, pelo menos seis meses antes de ir à TV.

Essa possibilidade também é nova, mas promete crescer ainda mais a longo prazo. A emissora anunciou que irá concentrar o foco de sua estratégia digital no ambiente de vídeo. Seguindo a mesma linha, “Vade Retro” estava disponível na plataforma também antes da estreia na TV.

“Sem Volta” foi tentiva da Record de incluir o formato de séries na programação

Foto: Munir Chatack/Record TV

Parece que a TV aberta finalmente tem se atentado para o fato de que começar a apostar em um formato não significa desistir de outro. Sempre haverá espaço para novelas na produção brasileira, mas isso não significa que as séries não possam se tornar outro grande produto do audiovisual brasileiro.

Kendrick Lamar se consagra como um dos maiores da história com novo álbum

“DAMN.” mostra versatilidade do rapper, desfere duros golpes, dá sequência a trabalhos acima da média do cantor e eleva sua carreira a um novo nível

É muito difícil encontrar um artista que se manteve em um nível tão alto quanto Kendrick Lamar nos últimos trabalhos. Desde o excelente “Good Kid, M.A.A.D City”, de 2012, o rapper tem lançado trabalhos que elevam o padrão de qualidade de sua música um após o outro, e não foi diferente com “DAMN.”, seu mais recente álbum. Diferente da pegada de “To Pimp A Butterfly”, o disco mostra uma incrível evolução e já é um clássico instantâneo.

Kendrick Lamar lançou o álbum

Kendrick Lamar lançou o álbum “DAMN.” na última sexta-feira (14)

Foto: Divulgação

Em 2014, Kendrick Lamar deu indícios que estava no topo de sua carreira com “To Pimp A Butterfly”, disco que teve suas sobras divulgadas em um novo álbum no ano passado, mas “DAMN.” prova que ele ainda tem muito espaço para evoluir.

O álbum tem uma sonoridade mais parecida com “Good Kid, M.A.A.D City”, que quebra o que o rapper apresentou em “TPAB” e “untitled unmastered.”. O que não muda é a veia crítica que ele carrega em todos os seus trabalhos.

Logo de cara, Kendrick desfere poderosos golpes com BLOOD. e DNA., uma das melhores músicas do ano. Usando falas de jornalistas contra o rap e suas músicas como sample, ele apresenta faixas pesadas, com batidas densas e versos enaltecendo sua herança, sua linhagem e a cor de sua pele.

Escolhido como o segundo single de “DAMN.”, DNA. segue a linha pesada de HUMBLE., o primeiro single do álbum, mas as faixas não são exatamente um retrato fiel do que é o disco. As músicas seguintes têm uma pegada mais pop e menos agressiva.

O disco ainda flerta com uma temática oriental, que também deu o tom do show de K.Dot no Coachella, nos Estados Unidos, nesse domingo (16), e traz nomes de peso nas parcerias, como Rihanna e U2.

Escrevendo o nome na história

A faixa com a banda irlandesa é a mais supreendente de “DAMN.”. Para quem não sabia o que esperar de um trabalho de um rapper do calibre de Kendrick Lamar com o U2, o resultado é bem satisfatório: XXX. é uma das músicas mais agressivas do álbum e o verso cantado por Bono Vox combina bastante com o flow do rapper.

Kendrick Lamar em show no Coachella%2C nos Estados Unidos%2C nesse domingo (16)

Kendrick Lamar em show no Coachella, nos Estados Unidos, nesse domingo (16)

Foto: Reprodução/Instagram

Mesmo não sendo uma sequência lógica de “To Pimp A Butterfly”, “DAMN.” é o álbum que consagra Kendrick como um dos maiores rappers de todos os tempos. Em uma época em que o rap está cada vez mais em alta e é o estilo musical mais popular do mundo, ele tem um estilo único e eleva o patamar a cada trabalho que solta. A impressão é de que o músico californiano vai estar sempre um passo a frente de todo mundo, não importa o que aconteça.

Tão importante quanto isso é o fato de que Kendrick Lamar sabe usar a plataforma que tem. De origem bem pobre no subúrbio de Los Angeles e bastante religioso, o rapper usa a música para denunciar o racismo e opressão que ele, os negros e os pobres sofrem. Ele consegue, de forma magistral, misturar versos raivosos a mensagens de otimismo.

Com a trinca “Good Kid, M.A.A.D City”, “To Pimp A Butterfly” e “DAMN.”, Kendrick Lamar escreveu seu nome para sempre na história do rap e, hoje, é indiscutivelmente o maior rapper do mundo. Se quiserem correr atrás desse posto, Drake, Kanye West e outros candidatos vão ter que suar para pegar o cara que está sempre ditando as regras do jogo.

Luan Santana resgata memórias de infância para DVD de César Menotti & Fabiano

Luan Santana faz parte de registro da dupla e relembra começo da carreira, influências e paixão pela música sertaneja

César Menotti e Fabiano gravaram a segunda edição de seu show “Memórias”. O registro será lançado este ano em CD e DVD, e contou com a colaboração de diversos artistas, como Zezé di Camargo e Luciano, Bruno e Marrone, Maiara e Maraisa, Roberta Miranda e Luan Santana.

Luan Santana participa de DVD de César Menotti e Fabiano e relembra começo da carreira

Luan Santana participa de DVD de César Menotti e Fabiano e relembra começo da carreira

Foto: Divulgação

Com o propósito de relembrar hits e histórias do passado, o show aproveita para mostrar as memórias pessoais dos convidados. Em uma série de vídeos lançados no Youtube da dupla, os artistas mostram fotos no início da carreira e falam sobre suas lembranças. O último vídeo a ser publicado traz Luan Santana contando sobre a vida antes de “Meteoro” estourar e sua carreira mudar para sempre.

O cantor sul-mato-grossense relembrou os festivais que participava em sua escola e a importância da música em sua vida: “a música sempre me acompanhou, estava em todos os momentos”, confessa. Fã de Zezé e Luciano e Chitãozinho e Xororó, ele diz que escutava muito as músicas das duplas quando seu primeiro sucesso estourou em 2008. Ele ainda deixou seu recado para a dupla César Menotti e Fabiano: “queria dizer que é uma honra pra mim fazer parte de um projeto tão lindo como esse, resgatar as memórias, as músicas que fizeram a gente crescer musicalmente e pessoalmente”, completa.

Homenagem

Luan Santana se apresentou em São Paulo no último fim de semana, onde apresentou a turnês “1977” na cidade. O cantor deveria receber no palco a amiga Camila Queiroz, que cantou com ele no DVD e retomaria a parceria no domingo (09). A atriz, porém, não pode comparecer por conta do falecimento de seu pai. O cantor pediu ao público que cantasse um trecho de “Amor de Interior” para fazer homenagem a amiga.

Iluminador em formato de rosa é o novo hit da redes sociais

Conheça o produto de maquiagem que tem enlouquecido as apaixonadas por maquiagem no mundo inteiro e tem o formato mais lindo do mundo

Quem gosta de se maquiar, mesmo que seja de vez em quando, conhece e já usou um iluminador. O produto que pode ser em pó, creme ou líquido faz o que o próprio nome já diz, ilumina parte do rosto que queremos destacar e, em grande parte das versões, aparecem com partículas de brilho.

Iluminador em formato de rosa tem conquistado as amantes de maquiagem

Iluminador em formato de rosa tem conquistado as amantes de maquiagem

Foto: Divulgação/Lacôme

Mas então, se não é o produto a grande novidade, qual é ? O formato de rosa! E para aplicar o cosmético no rosto, basta passar o dedo ou o pincel nas pétalas da flor.

O produto

Sua cor rosa claro perolada combina combina com todos os tons de pele e o efeito é suave e delicado, perfeito para aquelas mulheres que gostam de uma maquiagem mais romântica e ao mesmo tempo com um toque de glamour.

A embalagem é uma caixinha redonda, muito semelhante às caixinhas de joias dos anos 50. Ele também vem acompanhado de um mini pincel para aplicação no rosto, de cerdas muito macias.

O produto de beleza é tão gracioso que muitas garotas já escreveram nas legendas de fotos publicadas no Instagram que irão guardar o produto quando acabar, já que a flor que se encontra dentro é artificial – o pó iluminador fica na superfície dessa estrutura. Blogueiras de beleza do mundo inteiro estão fazendo suas resenhas sobre o produto queridinho das fashionistas.

Como usar

Na hora de aplicar esse tipo de produto (com brilho) no rosto é preciso um pouco de cautela. Ele pode ser usado de dia e de noite, mas o cuidado está principalmente na quantidade e onde ele estará no rosto – para não dar aquela impressão de pele oleosa.

Com um pincel, o iluminador pode ser aplicado na pontinha do nariz, nas têmporas, logo abaixo das sobrancelhas, na parte interna dos olhos, no arco do cupido e no centro do queixo. Aposte no produto somente em pontos altos do rosto, para destacar e dar um brilho sutil, deixando a cutis com ar de apaixonada e viçosa.

50 Cent dá soco em fã durante show e se arrepende em seguida

O rapper se incomodou com uma fã durante apresentação nesse sábado (8) e acabou lhe dando um soco no peito

Mais uma vez o nome do rapper 50 Cent está envolvido em confusões. No último sábado (8) o cantor estava se apresentando ao lado do também rapper Lox no evento Baltimore Soundstage, nos Estados Unidos, quando se irritou com uma fã na plateia. A mulher começou a puxá-lo pelo braço quando abaixou no palco e, sendo agarrado por ela, o artista decidiu lhe dar um soco no meio do peito para tentar se soltar.

Rapper 50 Cent ficou irritado com atitude de fã durante show nos e deu um soco no peito da mulher na plateia

Rapper 50 Cent ficou irritado com atitude de fã durante show nos e deu um soco no peito da mulher na plateia

Foto: Divulgação

Arrependido?

Após agredir fisicamente a mulher que o estava puxando da plateia em um show, o rapper 50 Cent acabou convidando a fã para subir no palco e dançar uma de suas músicas – e, mesmo depois de levar um soco do artista, ela parece não ter se incomodado com toda a situação e acabou o resto da apresentação como “dançarina” do rapper.

Ficha policial

O caso de Baltimore não foi o primeiro do “currículo” de 50 Cent de agressões contra mulheres. Em 2013 o rapper foi acusado de ter chutado e quebrado os pertences pessoais de sua ex-namorada, a modelo Daphne Joy – que alegava que o artista seria pai de seu filho, o qual ele jamais teria assumido. De acordo com o depoimento da modelo, o rapper teria destruído bens materiais que, acumulados, valeriam cerca de 7100 dólares. 50 Cent foi julgado e inocentado no processo, entretanto, ganhou uma ordem de restrição de Daphne Joy e não poderia ficar a menos de 91 metros dela.

50 Cent constantemente se envolve em polêmicas, como a situação em que fez brincadeiras ofensivas com um garoto autista que trabalhava em um aeroporto. O rapper também já criou confusão com Beyoncé em uma entrevista onde afirmava que a cantora já o teria atacado em uma festa por causa de seu marido, Jay-Z.

Fotos dos bastidores de ‘The Walking Dead’ são divulgadas pelo canal AMC

A sétima temporada de “The Walking Dead” acabou, mas a série já está confirmada para uma oitava temporada.

A sétima temporada da série de TV norte-americana “The Walking Dead” chegou à sua season finale no último dia 2 de abril. Apesar de já estar confirmada para sua oitava temporada, a série enfrenta dificuldades de audiência. A AMC, produtora da série, divulgou algumas imagens dos bastidores do último capítulo da temporada.

The Walking Dead

The Walking Dead

Foto: Divulgação/AMC

O último episódio da sétima temporada de “The Walking Dead” registrou o terceiro pior índice de audiência da história do programa com uma média cerca de 20% menor do que a sexta temporada, de acordo com o site Deadline . Vivendo uma realidade de queda de audiência, o produtor Scott Gimple terá de arranjar uma saída para reconquistar o público perdido.

Bastidores de

Um dos únicos trunfos da temporada foi Negan, interpretado pelo ator Jeffrey Dean Morgan, que se consagrou como o melhor personagem desta temporada da série. Como toda a temporada, a season finale contou com diálogos ruins, muita enrolação, personagens aturdidos e alguns bons momentos.

Histórico de queda

Mesmo sendo uma espécie de “galinha dos ovos de ouro” de sua produtora, “ The Walking Dead ” está rolando ladeira abaixo – além das críticas negativas, o último capítulo da sétima temporada da série encarou rejeição e conquistou o terceiro pior índice da sua história, atrás apenas do final da primeira e segunda temporadas.

Desde a quarta temporada, é nítido o esforço que seus produtores têm feito para manter um público cativo. Com isso, os episódios foram perdendo o ritmo e tirando o pé do acelerador, tornando-se cada vez menos interessantes para quem assiste.

Season Finale

The Walking Dead

The Walking Dead

Foto: Reprodução

Avaliado como um dos melhores roteiros já produzidos para a série, o final decepcionou muitos fãs da saga de zumbi norte-americana apresentada por “The Walking Dead”, e mostrou personagens perdidos e um Negan que perde a pose, mesmo que por pouco tempo. A trama, que já está renovada para sua oitava temporada, deixou algumas pontas soltas, que só serão resolvidas na próxima temporada, que estreia em 2018.

Silvio Santos fala de aborto de Patrícia Abravanel e ela reage: “linguarudo”

A apresentadora Patrícia Abravanel confirmou que teve um aborto espontâneo depois que o pai, Silvio Santos, anunciou o ocorrido durante a exibição do “Troféu Imprensa”

Silvio Santos apresentou no último domingo (09) a edição 2017 do “Troféu Imprensa” e acabou contando em rede nacional sobre um aborto que a filha Patrícia Abravanel sofreu. De acordo com o apresentador e dono do SBT, Patrícia fez um teste de farmácia que deu positivo, mas ao fazer um ultrassom não ouviu os batimentos cardíacos.

Patricia Abravanel confirmou aborto durante

Patricia Abravanel confirmou aborto durante “Troféu Imprensa” e chamou Silvio Santos de “linguarudo”

Foto: Divulgação

Patrícia, que também esteve na premiação, reclamou de Silvio Santos: “você é um linguarudo! Quase ninguém sabia e agora o Brasil inteiro sabe. Nem algumas das minhas irmãs, nem a produção. Mas já que você falou aqui com tanto jornalista junto, vou deixar tudo claro. Tive um aborto inevitável. Aconteceria a qualquer momento, segundo os médicos. Fiquei triste, lógico, mas com muita esperança de dar um irmãozinho para o Pedro. Na hora certa, virá mais um bebê”, comentou a apresentadora.

Patrícia já é mãe de Pedro, 2 anos, fruto de sua relação com o noivo, o deputado Fábio Faria. Sobre a relação, Silvio também revelou que o casal pretende se casar em breve, fato que Patrícia também confirmou acrescentando: “pai, assim não dá. É segredo! Vai ser bem pequeno, bem fechado”, completou.

Troféu Imprensa

Tradicional premiação da televisão brasileira, o “Troféu Imprensa” acontece desde 1960, e está sob o comendo de Silvio Santos e do SBT desde 1970. Anualmente, jurados da imprensa votam nos principais destaques do ano. Neste ano, entre os vencedores estavam Anitta como melhor cantora, Marina Ruy Barbosa como melhor atriz e Marília Mendonça como revelação. Além disso, o infantil Bom Dia & Cia também foi premiado e a apresentadora, Silvia Abravanel se prontificou a receber o troféu. Ela aproveitou a ocasião para brincar com o pai pedindo que aumentasse seu salário.

Outros programas da casa como “Conexão Repórter”, “A Praça é Nossa” e “Programa Silvio Santos” também foram premiados, enquanto Jô Soares foi homenageado pela sua carreira.

‘The Walking Dead’ sofre com perda de audiência e desafia seus produtores

Capitulo final da sétima temporada teve terceira pior audiência da história; Scott Gimple, produtor, comenta rumos da oitava temporada da série

Depois de sete longos anos no ar, “The Walking Dead” se prepara para sua oitava temporada – e as coisas não vão bem como poderiam. O último episódio da sétima temporada foi ao ar no último domingo (2) e registrou o terceiro pior índice de audiência da história do programa com uma média cerca de 20% menor do que a sexta temporada, de acordo com o site Deadline. Vivendo uma realidade de queda de audiência, o produtor Scott Gimple terá de arranjar uma saída para reconquistar o público perdido. Em entrevista ao The Hollywood Reporter, ele comentou caminhos para seguir na próxima temporada.

''The Walking Dead'' segue perdendo audiência e produtores da série precisam criar soluções para sua próxima temporada

”The Walking Dead” segue perdendo audiência e produtores da série precisam criar soluções para sua próxima temporada

Foto: Divulgação

Recorde negativo

Mesmo sendo um dos “ovos de ouro” da AMC, “The Walking Dead” está rolando ladeira abaixo – além das críticas negativas, o último capítulo da sétima temporada da série encarou rejeição e conquistou o terceiro pior índice da sua história, atrás apenas do final da primeira e segunda temporadas.

Desde sua quarta temporada a produção não consegue manter a audiência ao longo das semanas e sempre marcou pontuações menores no final do que no começo – e isso pode indicar uma perda no ritmo ao longo dos episódios. O décimo sexto – e último capítulo – da série, segundo o Deadline, teve por volta de 11,3 milhões, ou seja, 20% a menos que o equivalente da temporada anterior, considerando que em 2016 sua audiência já estava em declínio.

Estratégias

Lidando com uma crise do programa, Scott Gimple, produtor da série, falou ao The Hollywood Reporter que a oitava temporada poderá ser levemente diferente das demais para acompanhar melhor os quadrinhos – onde acontece um grande salto temporal entre os eventos. É possível que ele opte por realizar alterações na cronologia dos fatos para encaixar a história no formato televisivo. “Em geral, eu acho que vai haver um pouco mais de conteúdo em relação ao que Robert [Kirkman] fez referências. […] Nós vamos definitivamente honrá-lo e fazê-lo, mas definitivamente vamos ter mais destaque para isso ou talvez faremos de uma maneira diferente”.

Criador da série, Robert Kirkman, que também trabalha na adaptação ao lado de Gimple, também conversou com o veículo sobre o futuro de “The Walking Dead”. “Nós conversamos sobre se vamos ou não fazer tudo o que aconteceu nos quadrinhos. Isso é algo que Scott e eu estamos discutindo o tempo todo”, afirmou.

Scroll To Top