Home / Tag Archives: facebook

Tag Archives: facebook

Feed Subscription

Fátima Bernardes, ‘Tá no Ar’ e os melhores programas da TV aberta

Listamos os melhores programas da TV aberta brasileira. Tem espaço para humorísticos, jornalísticos, programas de auditório e mais; confira!

A televisão mantém uma programação constante. Exceto mudanças aqui e ali, em horários mais alternativos, pouco muda no que vemos na TV. A parte da manhã é mais dedicada a infantis, à tarde tomam conta os programas de fofoca e filmes, a noite o noticiário se mescla com a dramaturgia. Mas isso não significa que os programas não podem ser diferentes, ou de qualidade. Confira quais são, hoje, os melhores programas da TV aberta:

“Profissão Repórter”

Jornalístico está a quase 10 anos no ar, mostrando os bastidores das grandes reportagens

Jornalístico está a quase 10 anos no ar, mostrando os bastidores das grandes reportagens

Foto: Divulgação/TV Globo

Caco Barcellos é, sem dúvida, um dos maiores nomes do jornalismo atual. Responsável por grandes trabalhos de jornalismo investigativo, sendo o principal deles o livro “Rota 66”, Caco virou referência no assunto. Foi assim que, como um quadro no dominical “Fantástico”, começou o Profissão Repórter na TV aberta. A ideia do jornalístico era ir além da grande reportagem e mostrar os bastidores do jornalismo.

Quase dez anos depois, o programa continua relevante, mostrando temas que vão desde a migração do nordeste para São Paulo, passando pelos protestos que aconteceram no País nos últimos anos, até prostituição infantil.

“Encontro com Fátima Bernardes”

Fátima Bernardes promove debate sobre diversos temas que ainda são tabu no

Fátima Bernardes promove debate sobre diversos temas que ainda são tabu no “Encontro”

Foto: Reprodução

A jornalista Fátima Bernardes passou quase 15 anos à frente do “Jornal Nacional”. Depois disso, ela iniciou a carreira em um programa de variedades, estrelando o “Encontro”, onde leva atrações musicais nacionais, bem como artistas da emissora.

Fátima tem um público cativo de manhã e aproveita seu tempo no ar para discutir importantes assuntos que ainda são considerados tabu, como aborto e homossexualidade, entre outros. Com a presença de especialistas, a apresentadora permite um debate, não só entre os convidados, mas com o telespectador.

“Tá no Ar”

Humorístico

Humorístico “Ta no Ar” não perdoa nem os concorrentes, nem a própria emissora

Foto: Divulgação/Globo

O humorístico, também da Rede Globo, tem se destacado por suas esquetes que, além de divertir, tocam em várias feridas. O programa tem gerado muitos comentários nas redes sociais, aumentando seu alcance.

Comandado por Marcelo Adnet, que parece ter finalmente se encontrado na emissora, o “Tá no Ar” conta com um elenco e escritores de primeira linha, incluindo Marcius Melhem e Danton Mello. As piadas não perdoam nem mesmo a emissora, com quadros que tiram sarros de vários programas da casa como “Big Brother” e “Escolinha do Professor Raimundo”.

“Amor & Sexo”

“Amor e Sexo” melhora a cada ano, trazendo temas pertinentes para o debate

Foto: Reprodução/Globo

O programa comandado por Fernanda Lima já está no ar há oito anos, e parece só melhorar com o tempo. Com o objetivo de ampliar o debate sobre sexo e desmistificar o tema, “Amor & Sexo” também debateu vários tabus, como gostos sexuais peculiares, posições sexuais, sexo na terceira idade, entre outros.

A última temporada também teve muito destaque por ir além dos temas de sexo, e tratar de inclusão. Violência contra as mulheres, identidade de gênero e educação sexual foram alguns dos temas abordados. Os convidados que passaram pelo programa ao longo dos anos incluem José Loreto, Juliana Paes, Alexandre Nero, Glória Maria e o marido da apresentadora, Rodrigo Hilbert.

“Chaves”

“Chaves” se tornou um clássico e não sai da programação, mesmo sem novos episódios desde os anos 80

Foto: Divulgação

Sucesso desde sua estreia no Brasil, “Chaves” nunca deixou o programação do SBT, mesmo sem ter um episódio novo gravado desde 1980. Fenômeno no país, “Chaves” se tornou um clássico da cultura pop, angariando fãs a cada geração.

A história do menino órfão que vive num barril em uma vila conquistou e ainda conquista a todos. Com personagens tão inocentes quanto divertidos, a criação de Roberto Bolaños se estendeu ainda para o super-herói nada heroico “Chapolin Colorado”.

“Masterchef”

Os três chefes e a apresentadora Ana Paula Padrão estão a frente da competição culinária que faz sucesso nas redes

Os três chefes e a apresentadora Ana Paula Padrão estão a frente da competição culinária que faz sucesso nas redes

Foto: Divulgação/Band

Reality shows são presença constante na programação da TV aberta. Big Brother, Aprendiz, Troca de Família são alguns exemplos que que circularam e circulam ao longo dos anos. Porém, um que tem chamado muita atenção desde sua estreia é o “Masterchef”, da Band.

Apresentado por Ana Paula Padrão, o programa tem os como protagonistas os jurados Paola Carosella, Érick Jacquin e Henrique Fogaça, com personalidades fortes e sem papas nas línguas. O formato culinário é menos tradicional e acaba suprindo a grande leva de estrangeiros que enchem a TV paga. Com edições infantis e profissionais, o programa não sai da grade de programação da emissora, e já é um dos favoritos de público e da internet.

“Programa do Porchat”

Fábio Porchat tem talk-show na Record que acerta no texto e nas piadas

Fábio Porchat tem talk-show na Record que acerta no texto e nas piadas

Foto: Reprodução/Facebook

Outro modelo americano que tem se popularizado é o de talk-shows. Se Jô Soares reinava absoluto nessa área, hoje ele tem uma série de sucessores, como o “The Noite” do Danilo Gentili e o Adnight, de Marcelo Adnet. Chegando mais recentemente no formato está Fábio Porchat, que estreou na Record em 2016.

Com afinidade para a comédia, respostas rápida e afiada e bom roteiro, Porchat caiu nas graças dos espectadores. As esquetes também são bem pensadas e conseguem suprir a falta de grandes estrelas globais, que dificilmente conseguem comparecer a emissora concorrente.

“Cocoricó”

Infantil da TV Cultura sabe se renovar e se mantém atual%2C 20 anos após estreia

Infantil da TV Cultura sabe se renovar e se mantém atual, 20 anos após estreia

Foto: Divulgação/TV Cultura

A TV aberta tem um público muito vasto, alcançando da primeira a terceira idade. Sendo assim, não é possível deixar de fora um infantil e, entre tantos desenhos animados exibidos pelas emissoras, a produção nacional “Cocoricó” se destaca.

Apesar de manter o aspecto dos fantoches nos personagens desde o começo, o infantil soube se renovar desde sua estreia em 1996. Com a temática do campo, a história é protagonizada por Júlio e seus amigos, entre eles um cavalo, uma vaca e duas galinhas. Uma das principais sacadas do programa nos últimos anos, foi aliar o programa ao mundo digital. “Cocoricó” conta com um aplicativo que promove a interação das crianças para além do que se passa na TV. Outro destaque da atração é a trilha sonora, que se utiliza de ritmos brasileiros para educar e instruir as crianças.

“Máquina da Fama”

Apresentado por Patricia Abravanel,

Apresentado por Patricia Abravanel, “Máquina da Fama” teve formato sopiado pela Globo

Foto: Amanda Bozza/iG

Apresentado por Patrícia Abravanel, o “Máquina da Fama” tem uma premissa simples: convidar os famosos para interpretar outros famosos. Porém, o divertido fica por conta da grande caracterização, ensaios, danças e cenário.

Os participantes são julgados e recebem notas, levando um prêmio em dinheiro de acordo com a sua colocação. O formato deu tão certo que, recentemente, a Globo adaptou-o para o quadro “Show dos Famosos” no “Domingão do Faustão”.

“Bom Dia Brasil”

Ana Paula Araújo e Chico Pinheiro à frente do 'Bom Dia Brasil'

Ana Paula Araújo e Chico Pinheiro à frente do ‘Bom Dia Brasil’

Foto: Divulgação

Acordar cedo de manhã e enfrentar o transporte público para chegar ao trabalho não é tarefa fácil. Fazer isso enquanto encaramos as difíceis notícias do dia a dia, é mais complicado ainda, mas tem que ser feito. Por isso, é bom contar com um noticiário mais leve, e essa é a proposta do “Bom Dia Brasil”, no ar na TV aberta desde 1983. Hoje comandado por Chico Pinheiro e Ana Paula Araújo, o matinal dá mais espaço para comentaristas e análises dos últimos acontecimentos.

Marcos é processado por danos morais

Após ser expulso do reality depois da agressão a Emilly, o médico está sendo processado por danos morais por uma antiga colega de trabalho

A vida não está fácil para o ex-BBB Marcos Harter. Após ser expulso do reality show depois da polícia confirmar a agressão a Emilly, o médico está sendo processado por danos morais por uma antiga colega de trabalho de um hospital em Diadema, em São Paulo.

Segundo consta no processo, Elaine Cristina Minatti, pede uma indenização de R$ 50 mil ao médico. Marcos teria compartilhado fotos da colega em seu perfil no Facebook e por isso foi acionado na Justiça.

Mas, a confusão não para por aí. O processo é de 2013 e desde então oficiais de justiça nunca encontraram Marcos para citá-lo na ação. Após entrar no “BBB”, a advogada de Elaine, Patrícia Zaparoli, resolveu retomar a ação citando o endereço do Projac onde Marcos estava confinado.

Procurada pela equipe de reportagem, a assessoria do brother ainda não respondeu aos questionamentos.

Expulsão do ‘BBB17’

Marcos foi expulso da casa do ‘Big Brother Brasil 17’, na noite desta segunda-feira, após a produção do programa concluir que ele agrediu a estudante Emilly Araújo, 20 anos, neste domingo, em decorrência de investigação da Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam). Na ocasião, Marcos segurou Emilly pelos braços e gritou com a sister enquanto apontava o dedo em sua face. Em outro momento, internautas relataram que o brother bateu a cabeça da gêmea no chão enquanto ficava em cima dela.

Na abertura do reality, o apresentador Tiago Leifert anunciou a medida. “O Big Brother é um programa que reflete a vida real e, como tal, os fatos da vida. Continuando o episódio de ontem, a Polícia Civil esteve na casa e colheu depoimentos de Marcos e Emilly. Eles foram ouvidos separadamente no confessionário e Emilly teve todo o apoio da produção no caso. A polícia concluiu que há indícios de agressão. Sendo assim, Marcos está eliminado do programa. Vamos anunciar que as meninas serão as finalistas. A nossa casa está inserida no contexto da vida, no contexto da lei. Peço a vocês compreensão e paciência”, disse.

Supere as barreiras e viva um relacionamento à distâncias sem neuras

“Meu namorado e meu melhor amigo, e isso dá mais força para o namoro.” Conheça história de quem encara um amor à distância e veja como é possível

Vontade de sair para jantar ou apenas ficar juntinho no sofá, vendo um filme na televisão. Coisas comuns aos namorados, mas que se tornam complicadas em um relacionamento à distância. Conversamos com quem vive – e bem – um namoro assim e também com uma especialista, que dá dicas para encarar um relacionamento sem neuras.

Bárbara conta como mantém relacionamento à distância por seis anos

Bárbara conta como mantém relacionamento à distância por seis anos

Foto: Arquivo pessoal

Em 2010, durante um evento de cosplay em São Paulo, a design gráfica Bárbara Corrêa conheceu o atual namorado. Como moravam longe pensou que não daria certo, mas eles foram mantendo contato e o desejo de viver esse relacionamento, mesmo à distância, só foi crescendo.

Cerca de um ano depois, o casal se reencontrou e eles deram o primeiro beijo. Foi então que eles oficializaram a relação, que já dura seis anos e meio.

Superando a distância

Durante boa parte do namoro, o rapaz morou em Americana, interior de São Paulo, e Bárbara, na capital. O trajeto entre as cidades leva cerca de 2h30. “Costumávamos nos ver uma ou, raramente, duas vezes por mês. Mas em 2016 ele precisou se mudar para Pelotas, no Rio Grande do Sul. Agora só nos vemos nas férias dele”, conta Bárbara.

Mesmo com as dificuldades, a coach de relacionamento Cátia Damasceno afirma que ter encontros frequentes são importantes para manter a relação. “Embora alguns casais não tenham disponibilidade de tempo, ou então uma boa situação financeira, a prática é legal mesmo que poucas vezes, pois ameniza a saudade”, diz.

Abusando da tecnologia

A tecnologia é um grande facilitador, Bárbara conta que ela e o namorado conversam por WhatsApp e Facebook e, sempre que possível, usam o Skype para se verem na webcam. Para Cátia, o casal está certíssimo. O romance precisa ser adaptado a realidade e rotina do casal.

Confiança é tudo

Por estar longe, a desconfiança pode ser uma inimiga. Para Bárbara, além de confiar é preciso que haja amizade. “Ele é meu namorado e melhor amigo, e isso dá mais força para o nosso namoro. É preciso saber equilibrar as coisas e ter um bom senso para que dê certo”, comenta.

Se um não acreditar no outro, quando o encontro acontecer, o casal vai acabar perdendo tempo (que teriam para ficar juntos) discutindo a relação, a famosa “DR”. “Conversem de tudo, se divirtam, e não fiquem brigando ao se encontrar. Aproveitem para curtir ao máximo”, aconselha a especialista.

Planejamento

Outra dica para que vive um relacionamento à distância é sempre planejar, alinhando com o parceiro quais são os planos futuros. Assim nem você ou ele criam expectativas erradas. “A outra pessoa precisa saber se os desejos são comuns. Por exemplo, se tem vontade de viajar, focar na carreira, estudar e por aí vai”, completa Cátia. Com conversa, tecnologia e cabeça no lugar é possível esperar até o próximo encontro. E que ele chegue logo!

Morre aos 73 anos a atriz Vic Militello

Com mais de 50 anos de carreira, atriz lutava contra um câncer

São Paulo – A atriz Vicência Militello Martelli morreu neste sábado, aos 73 anos, informou a neta da atriz, Juliana Martelli Machado, em suas redes sociais. Paulistana, Vic, como era mais conhecida, lutava contra um câncer.

“É com muita tristeza que venho informar o falecimento da minha avó, Vic Militello. Obrigado a quem rezou ou orou por ela. Agora ela descansou” publicou a neta em seu perfil no Facebook.

Filha de artistas de circo e com mais de 50 anos de carreira no teatro, cinema e televisão, Vic Militello participou de novelas como “Estúpido Cúpido”, “Vereda Tropical”, “Kubanacan” e “Floribella”. No cinema, seus principais trabalhos foram em “Beijo 2348/72”, “Bellini e a Esfinge” e “O Homem do Ano”.

O velório da atriz será no Teatro de Arena de São Paulo, neste sábado, às 20h30. O enterro está marcado para este domingo, a partir das 10h30, no cemitério do Araçá.

Morre Debbie Reynolds aos 84 anos, um dia após a morte da filha

Atriz morreu em decorrência de acidente cerebral vascular (AVC), apenas um dia após a morte de sua filha, a também atriz Carrie Fisher, aos 84 anos

Atriz Carrie Fisher ao lado da mãe, a também atriz Debbie Reynolds

Atriz Carrie Fisher ao lado da mãe, a também atriz Debbie Reynolds

Foto: Reprodução/Facebook

Morreu na noite desta quarta-feira (28), aos 84 anos, a atriz Debbie Reynolds, em decorrência de um acidente vascular cerebral (AVC), apenas um dia depois da morte de sua filha, a também atriz Carrie Fisher. De acordo com o site americano TMZ, o filho de Debbie, Todd, confirmou o ocorrido, e afirmou: “Ela está com Carrie”.

Ainda de acordo com o portal, Debbie Reynolds foi levada às pressas para um hospital um pouco depois da 1h (horário local), quando seu filho ligou para a emergência para relatar um possível acidente vascular cerebral. Além disso, o site informou que a atriz estava planejando, juntamente com o filho, os detalhes do velório e enterro de sua filha Carrie Fisher, que morreu ontem (27), aos 60 anos, devido a uma parada cardíaca.

O jornalista de entretenimento de um site americano, George Pennacchio, declarou em seu Twitter que Debbie queria estar com a filha: “Estou muito triste em relatar a morte de Debbie Reynolds. Ela disse ao filho que sentia falta de Carrie e que queria estar com ela”.

Debbie Reynolds chegou ao estrelato em 1952 no longa “Cantando na Chuva”. A atriz também atuou em outros filmes, entre eles, “Medo e delírio”, de 1998 e “Será que ele é”, de 1997, além de ser indicada ao Oscar em 1965 por “Inconquistável Molly”. Debbie ganhou sua estrela na Calçada da Fama em 1997.

A relação de Carrie com a mãe Debbie foi o tema do livro semi-autobiográfico de Carrie, “Postcards from the Edge”, que mais tarde foi adaptado para as telonas e estrelado por Meryl Streep e Shirley MacLaine.

Debbie se separou do então marido Eddie Fisher em 1959 após descobrir seu caso com Elizabeth Taylor. A atriz se casou mais duas vezes, em 1960, e 1984.

Debbie faleceu um dia após a morte da filha Carrie Fisher

A atriz Carrie Fisher morreu aos 60 anos de idade na manhã de terça-feira (27) em decorrência de um ataque cardíaco sofrido na última sexta-feira (23) durante um vôo saindo de Londres, onde estava fazendo parte das gravações da série “Catastrophe”, para Los Angeles. Muito conhecida por seu papel na franquia “Star Wars”, na pele da Princesa Leia, a morte da atriz foi confirmada por um portavoz de sua família.

A mãe de Carrie Fisher, Debbie Reynolds, havia declarado no último domingo (25) que seu estado de saúde era estável, porém afirmou que ela ainda não estava fora de risco. “Se algo mudar, iremos informar”, escreveu a mãe de Carrie no Twitter.

Trajetórias de artistas servem como incentivo para fãs superarem problemas

Paula Fernandes fala como sua trajetória de vida pode ajudar outras pessoas, e fãs contam porque se inspiram na cantora para encarar os desafios

Ser fã é acompanhar, torcer e ajudar a divulgar o trabalho do ídolo. Essa fixação por uma pessoa parece até exagero à vezes. Mas a trajetória dos artistas pode servir de inspiração para muita gente, assim como contam fãs de Paula Fernandes, que superaram problemas pessoais através da música e da história da artista. A cantora sertaneja também fala sobre a biografia e como a trajetória dela pode ajudar as pessoas.

Artistas como Paula Fernandes inspiram fãs a superarem conflitos da vida

Artistas como Paula Fernandes inspiram fãs a superarem conflitos da vida

Foto: Reprodução/Facebook

Pode parecer estranho, mas é comum as pessoas buscarem exemplos para utilizarem como espelho. “Os artistas ocupam um espaço na vida de pessoas como se fossem modelos a serem seguidos, eles representam muitas vezes o sonho das pessoas, em que gostariam de ter fama, dinheiro, beleza, entre outras qualidades que o artista tem”, explica o psicólogo Yuri Busin.

Inspiração na música

Logo que a cantora estourou, a estudante Ana Carolina Latanzi ganhou um DVD de Paula Fernandes e o interesse pelo trabalho da artista foi imediato. “Eu me inspirei nela para começar a tocar violão e cantar. A primeira música que aprendi foi ‘Pássaro de Fogo’ e desde então nunca mais parei de cantar, tocar e acompanhar a carreira dela”, conta.

Em 2012, a estudante estava com problemas familiares, uma disputa entre os parentes por herança. Presenciou muitas brigas e discussões e, com isso, ficou muito triste e acabou adoecendo. “Começou a aparecer algo estranho no lado esquerdo do meu rosto que até hoje não foi diagnosticado. Aquilo estava começando a parecer com um tumor”, lembra.

Nada curava Ana Carolina, então o médico disse que em 15 dias ela teria de operar. Nesse período, aconteceu uma festa de peão na cidade da garota e a cantora Paula Fernandes era uma das atrações. “Eu sentia que algo de ruim iria acontecer, mas eu queria ir ao show para pelo menos ver o meu ídolo pela primeira e talvez única vez”, diz.

Ana Carolina foi ao show. Ela conta que ficou tão feliz que esqueceu dos problemas e quando voltou para casa não sentia mais dor. “Dois dias depois, aquilo no meu rosto simplesmente desapareceu. O médico não soube explicar. Alguns da minha família acreditam que foi milagre de Deus, mas eu acredito que foi a Paula que me ajudou”, afirma.

Eu também consigo

Depois de um tempo, o tio da estudante faleceu aos 33 anos em um acidente de caminhão. Mais uma vez ela passou por um momento de tristeza. “Tentei me matar dois dias depois do enterro dele, mas do nada, acho que na casa ao lado, a música ‘Sensações’ começou a tocar. Então parei e pensei em tudo que Paula passou e cheguei a conclusão de que se ela conseguiu, eu também consigo”, revela.

O psicólogo analisou a situação e afirma: “Em algumas situações, a história de vida do artista e do fã são parecidas, o que proporciona ao fã a esperança de que se ele conseguiu eu também posso conseguir. Essas conexões irão ser altamente reforçadoras para os fãs utilizarem o artista com um espelho”.

Biografia

A biografia da cantora é algo muito esperado pelos fãs. Paula Fernandes afirmou que a própria mãe está escrevendo a história dela. “Ela está escrevendo devagarzinho, porque são muitas histórias para contar. São 24 anos de carreira e 32 de vida. Houve muitos desafios, muitas dificuldades, muitas conquistas e muitas realizações”, disse.

A sertaneja é do interior de Minas Gerais e ganhou destaque em um cenário dominado por homens, o da música sertaneja. “Venho encorajando muitas meninas a ingressarem na carreira artística. As letras da minha música são simples e os acordes de violão também. Para mim, é importante falar na música algo que enriqueça a vida de alguém ou que retrate a vida de uma pessoa”, afirmou.

Incentivando sonhos

Paulinha – forma como geralmente é chamada pelos fãs – acredita que a história dela pode ajudar muitas pessoas a lutar para realizar um sonho. “Além de incentivar muita gente a ingressar na carreira, tem a questão da depressão. Foi um momento difícil e ruim, mas foi muito positivo para mim”, conta. “Eu já ouvi muitas pessoas falarem que se curaram ouvindo a minha música”, completa.

Superando a depressão

A questão da depressão é algo que torna a história da cantora próxima a de muitos fãs. “Antes de conhecer a trajetória de Paula, vivia em casa trancada, dormia a maior parte do tempo, tinha crises de ansiedade horríveis. Então comecei a procurar sobre a vida dela e falar com pessoas na internet sobre isso”, conta social media Vanessa Soares de Almeida.

Há 20 anos, ela é diagnosticada com Transtorno da Ansiedade Generalizada (TAG). Vanessa faz acompanhamento médico, mas acredita que a cantora está sendo fundamental para a recuperação.

Venessa acredita que história de Paula Fernandes a ajudou superar desafios

Venessa acredita que história de Paula Fernandes a ajudou superar desafios

Foto: Arquivo pessoal

“Costumo dizer que saí da escuridão. A Paula me mostrou a luz, me devolveu a alegria de viver. Criei um grupo de fãs nas redes sociais e depois de um tempo fui ao primeiro show e conheci os amigos da internet. Ela (Paula) foi uma motivação para eu sair da minha casa e viver momentos incríveis”, fala.

Conhecer a vida dos artistas serve como exemplo para as pessoas, pois o fã descobre que eles não são super-heróis, mas, sim, pessoas comuns que também têm problemas. “Muitas vezes as pessoas se identificam muito com as músicas, e a música tem um grande poder de influencia em nossa vida. No caso da depressão, é comum pensar que podem vencer o que estão passando, assim como o ídolo. Mas vale lembrar que sempre o ideal é procurar um tratamento para superar esta fase”, finaliza o psicólogo.

FOX vai exibir especial sobre ‘The Walking Dead’ antes da estreia do 7º ano

Especial com entrevistas do elenco e bastidores da série será exibido no domingo (16), uma semana antes da chegada da aguardada 7ª temporada

Os fãs de “The Walking Dead” não se seguram mais de ansiedade pela sétima temporada da série, que estreia no dia 23 de outubro. A transmissão no Brasil pela FOX será simultânea a dos Estados Unidos. Para aliviar a angústia dos fãs mais ávidos, o canal irá exibir – uma semana antes do ponto de partida do sétimo ano – um especial com tudo o que aconteceu na série até o momento.

Cena da sétima temporada de

Cena da sétima temporada de “The Walking Dead”

Foto: Reprodução/EW

No domingo (16), às 23h30, o canal exibe “The Walking Dead: A História Até Aqui”. A exibição será simultânea aos Estados Unidos. Andrew Lincoln (Rick), Norman Reedus (Daryl), Steve Yeun (Glenn), Melissa McBride(Carol), Michael Cudlitz (Abraham), Lauren Cohan (Maggie), Lennie James (Morgan), Chandler Riggs (Carl), Danai Gurira (Michonne), Alanna Masterson (Tara), Jefferey Dean Morgan (Negan) e o produtor executivo e especialista em efeitos especiais Greg Nicotero relembram momentos cruciais da série e da história de seus personagens, desde o momento em que os conhecemos até os momentos finais do último episódio do sexto ano de “The Walking Dead”.

O programa dá a possibilidade para quem ainda não viu qualquer episódio do fenômeno mundial, de compreender a trama e ficar em dia com os personagens, os lugares e a terminologia única da série, enquanto quem não perdeu nem um segundo, terá a oportunidade de ver entrevistas inéditas com os atores e ficar a par de tudo para a nova temporada.

Fator Negan

Não tem jeito. Negan é o grande atrativo da sétima temporada da série. Pelo menos nesses episódios iniciais. Falando a respeito, o ator Norman Reedus, em entrevista ao site Scream Horror, disse que após a aparição de Negan, o grupo percebe que há personagens maiores que eles naquele universo, e que apesar de eles terem chegado tão longe, talvez tenham percorrido o caminho errado.

A internet está indócil sem saber a identidade da vítima de Negan. Rumores de que Glenn (Steven Yeun) vai sair da série só aumentam, pois um vídeo postado recentemente no Facebook mostra o ator gravando um novo papel na Coreia do Sul. Outros atores da série foram flagrados por paparazzi viajando pelo mundo, mas nenhum deles foi flagrado “trabalhando” em outra coisa. Além do mais, há quem defenda que seria uma espécie de justiça poética se a vítima de Negan fosse Glenn, por todo o imbróglio envolvendo o personagem no começo do sexto ano.

Slackline é divertido e trabalha muito o abdômen

Prática é desafiadora, trabalha concentração, equilíbrio e todo o corpo e já virou a queridinha dos famosos. Veja os benefícios do slackline

Estique uma fita entre dois pontos. Agora se equilibre sobre a tal fita. Comece apenas tentando ficar em pé e arriscando alguns passos. Com o tempo, faça saltos e outros manobras. A brincadeira de criança com cara de circo é o slackline, que já conquistou diversos famosos.

Gisele Bündchen é uma das famosas adeptas ao slackline

Gisele Bündchen é uma das famosas adeptas ao slackline

Foto: Reprodução/Facebook

O slackline é uma atividade divertida e, ao mesmo tempo, desafiadora. Além disso, trabalha todo o corpo, com um enfoque a mais para a região abdominal. Pode ser uma ótima ideia para aproveitar os dias de primavera e verão que estão por vir, mas também é uma opção para um exercício em ambiente fechado.

E foi assim que a modalidade surgiu, nos anos 80, nos Estados Unidos. Praticantes de escalada precisam treinar nos dias de chuva e começaram a usar a faixa para isso. Atualmente, você vê pessoas se equilibrando em praias, parques e diversos cantos.

Segundo Anderson Matias, professor da Cia Athletica unidade Rio de Janeiro, qualquer um pode se arriscar. “Pode-se praticar em qualquer lugar desde que se tenha dois pontos fixos para prender a fita. A catraca quando presa deve possuir uma corda de backup (tipo de cinto de segurança), garantindo a proteção de quem está montando”, orienta o educador físico.

Para quem está começando, ele indica ajustar a fita na altura dos joelhos. “Pode praticar de tênis ou descalço, mas recomendo que os iniciantes comecem descalços”, completa Anderson.

Benefícios

Como é uma atividade geralmente praticada ao ar livre, ajuda a “traz paz e permite que se possa fazer uma higiene mental“, como defende o professor. Além disso, é um exercício global: ” Trabalha a coordenação, equilíbrio, força e aumenta a concentração“.

Além disso, todo o corpo é exigido, principalmente o abdômen e a região em torno dele. Esses músculos são essenciais para conseguir manter o equilíbrio e o eixo. Anderson ainda cita que são trabalhados quadríceps, panturrilhas, glúteos, musculatura paravertebral e ombros.

Também é um ótimo exercício para quem quer emagrecer, já que gasto calórico em uma hora de atividade pode chegar a 400 calorias, de acordo com o professor.

Marcello Melo Jr. faz aulas da modalidade para viver personagem de novela da Globo

Marcello Melo Jr. faz aulas da modalidade para viver personagem de novela da Globo

Foto: AgNews

Riscos

Sempre há o risco de cair da faixa, mas se deixe dominar pelo medo de se machucar. Por isso Anderson dica começar com a faixa baixa e ir elevando com o tempo, aumento a dificuldade dos movimentos.

Preste atenção também o local onde o equipamento será montado. “Quanto ao piso, recomendo que seja o mais nivelado possível, como uma quadra poliesportiva. Mas também pode ser praticado na grama ou na areia da praia“, orienta o profissional. Inclusive, a grama do parque e a areia da praia podem ajudar a absorver o impacto em caso de quedas.

A ideia é se desafiar e fazer do slackline uma atividade para denifir o corpo e trabalhar a mente. Se não conseguir andar logo de primeira, Anderson tem uma dica: “Tudo está ligado ao equilíbrio, quanto mais tempo equilibrando-se parado, maior será a chance de andar”.

‘Wicked’ tem sucesso de público, temporada estendida e vai virar filme

Atores da versão nacional do musical falam sobre o espetáculo, a rotina para as apresentações e indicam nomes para seus personagens no cinema

O espetáculo “Wicked”, que já foi visto por cerca de 50 milhões de pessoas em todo o mundo, ganhou uma versão nacional em março deste ano. O sucesso está sendo enorme e nem a crise econômica foi capaz de afastar o público do teatro. Como reflexo disso, a temporada foi estendida e até o dia 18 de dezembro é possível descobrir a história não contada das Bruxas de Oz.

Wicked conta a história não contada das Bruxas de Oz

Wicked conta a história não contada das Bruxas de Oz

Foto: Marcos Mesquita/Divulgação

Toda a montagem, desde a escolha dos atores até os figurinos, foi acompanhada por profissionais da Broadway para garantir que o espetáculo ficasse fiel ao original. O diferencial é que o palco brasileiro é o maior de todas as montagens de Wicked já feitas, até hoje, no mundo.

Rotina de apresentações

Fabi Bang é uma das protagonistas da peça e dá vida a divertida Glinda, a bruxa boa do Norte. A atriz conta que para conseguir apresentar as sete sessões semanais é preciso disciplina. “Minha vida gira em torno do espetáculo, sou extremamente disciplinada e regrada, então minha é de casa para o teatro e do teatro para casa. Durante só um show, por exemplo, bebo dois litros de água”, conta Fabi.

A rotina da atriz está prestes a ficar ainda mais complicada, já que ela está no elenco da próxima novela das sete, da Rede Globo, “Rock Story”, que tem estreia prevista para novembro, mas as gravações já começam em setembro.

Quem estava vivendo essa jornada dupla é o ator Diego Montez, que já gravou as últimas cenas de “Cúmplices de um Resgate”, do SBT. No musical, ele interpreta o galã Fiyero. A princípio, o personagem possuía dois atores oficiais, Jonatas Faro e André Loddi, porém Loddi deixou o elenco para estrelar o espetáculo, “Ghost – O musical” e Diego assumiu seu lugar.

Amizade

Diego Montez conta que Myra é uma de suas melhores amigas

Diego Montez conta que Myra é uma de suas melhores amigas

Foto: Reprodução/Facebook

O interprete de Fiyero diz que já tinha assistido ao espetáculo por duas vezes e uma delas foi junto com Myra Ruiz, que aos 23 anos, é umas das mais jovens atrizes a ganhar o papel de Elphaba, a Bruxa Má do Oeste, a personagem mais icônica – e verde – do teatro musical.

“A gente não tinha a menor ideia que ‘Wicked’ poderia vir para o Brasil, porque é um espetáculo imenso. É louco pensar que na minha primeira aulinha de canto eu cantava ‘Dancing through life’ e hoje eu canto ali no palco”, confessa o ator.

Diego revela que Myra é uma de suas melhores amigas e que foi marcante para ele fazer a estreia como Fieyro junto com ela. “Na estreia, quando eu vi a Myra ‘voando’ fiquei muito emocionado, porque somos praticamente irmãos. Eu acompanho a carreira dela e sabia que era a realização de um sonho”, conta o ator.

Motivo do sucesso

Durante o desenrolar da história todos os personagens sofrem mudanças. “A história é muito bem escrita, então as pessoas vem achando que vão assistir a uma história que elas acham conhecem, mas o tempo todo tem reviravoltas. Cada hora você torce por uma das Bruxas”, afirma Fabi.

Bruno Fraga interpreta o atrapalhado Bog e é outro que ficou extremamente feliz ao saber que estava no elenco da peça. “É uma grande produção em todos os sentidos: estético, no cenário, no figurino, na história e nas músicas que tocam todas as gerações. O legal é que todo personagem tem uma carga humana muito grande”, diz.

“Defying Gravity” é uma das cenas mais aguardadas pelos fãs do espetáculo

Foto: Marcos Mesquita/Divulgação

A irmã mais nova de Elphaba, Nessarose, é feita pela atriz Giovanna Moreira, que adora as mudanças da peça. “Eu adoro a transição do espetáculo. Eu gosto de brincar com os dois lados da minha personagem, da carga dramática que ela tem. Mesmo sendo fiel a Broadway cada ator tem suas peculiaridades, tornando o musical único”, fala a atriz.

Além de uma história bem elaborada e um visual deslumbrante, as músicas são outro ponto forte. “Wicked é um fenômeno de venda fonográfica no mundo inteiro, durante muito tempo ‘Defying Gravity’ era a música mais ouvida. Recebemos diversos pedidos dos fãs para a gente gravar um CD em português”, expõe Fabi.

Participações especiais

A Time for Fun anunciou que o espetáculo contará, nos próximos meses, com as participações especiais de Miguel Falabela, como o Mágico de Oz, e Gabriel Leone, no papel de Fiyero. Ao receberem a notícia, a empolgação do elenco foi evidente. “Nós estamos em polvorosa com a notícia das participações especiais. Sou um fã nato do Miguel Falabela e poder contracenar com ele vai ser um presente para mim e para o público”, afirma Diego.

Dos palcos para o cinema

Outra novidade é que o estúdio da Universal anunciou que Wicked vai virar filme e deve chegar aos cinemas em dezembro de 2019. Diego Montez acredita que Darren Criss, de “Glee”, é um bom nome para o papel de Fiyero. Giovanna Moreira aposta em Anna Kendrick, de “A escolha perfeita”, para o papel de Nessarose. “Ela seria incrível. E eu ficaria pensando: ‘nossa eu fiz o mesmo papel que ela”, diz aos risos.

Darren Criss%2C Anna Kendrick e Daniel Radcliffe são os indicados para os papéis

Darren Criss%2C Anna Kendrick e Daniel Radcliffe são os indicados para os papéis

Foto: Pinterest

Para o papel de Bog, Bruno Fraga acha que Daniel Radcliffe, o eterno Harry Potter, tem o perfil ideal para o personagem. Já a interprete de Glinda aposta em um nome nacional para sua personagem. “Tem uma menina ótima, brasileira. Fabi Bang, já ouviu falar? Ela é nível Hollywood, então fica dica. Eu sei que ela tem que evoluir mais no inglês, mas isso dá para resolver”, brinca a protagonista de “Wicked”.

Claudia Leitte desmente ter ganhado milhões por Copa: ‘Não recebi um centavo’

Cantora usou redes sociais para desmentir boatos sobre cachê para abertura do evento, em 2014. “Cantei para bilhões de graça”, diz Claudia Leitte

Claudia Leitte usou suas redes sociais nesta terça-feira (9) para desmentir que tenha recebido milhões de reais para cantar na abertura da Copa do Mundo, em 2014. A teoria vem ganhando força desde a abertura da Olimpíada, quando começaram comparações entre os dois eventos e muitos compartilhamentos de que a cantora teria faturado alto com a apresentação.

Claudia Leitte

Claudia Leitte

Foto: Reprodução/Facebook

“É muito bom ser lembrada com carinho, por tanta gente, num dia histórico para cada um de nós brasileiros. Sinto-me grata por ser citada de modo tão positivo durante os ‪‎Jogos Olímpicos‬! Entretanto, com muita exposição, há uma onda de fofocas. Não é a primeira vez que insistem em dizer que recebi cachês astronômicos em situações infundadas”, iniciou Claudia Leitte.

“Sou uma cantora brasileira como tantas outras e, naquela data, entrei em campo, na abertura da Copa do Mundo, feliz, carregando um sonho no coração e um sorriso no rosto. A roupa – que também afirmaram ter custado milhões – foi criada por mim e por meu amigo Renato Thomaz, feita pela Água De Coco Brasil, que sabia que minha ideia era vestir o orgulho que tenho de minha nação”, continua.

A cantora desabafa

“E o que eu pedi? Simplicidade inspirada no uniforme da seleção! E pulsando ‪Verde Amarelo‬ escolhi abrir o show cantando ‘Aquarela do Brasil’‬. Enfrentei meus medos. Despi-me de todas as inseguranças para cantar para bilhões… de graça!”, enfatiza. “Só Deus sabe o quão grata sou por tudo de positivo que aquele momento mágico me deu”.

Claudia ainda brinca com um dos memes que surgiram por conta da cor da sua roupa. “A galinha pintadinha (rs) é fofa, mas essa imagem acima é a de uma brasileira dando o melhor de si. E é assim que hei de lembrar deste dia quando toda a euforia da minha juventude passar”.

Por fim, a cantora esclarece não ter ganhado cachê. “Que fique claro que não recebi um centavo. Memes podem ser legais e eu me divirto com eles. Mas aquilo que não me provoca risos, agora, me obriga a desmentir! Com muito amor, Claudia”. encerra o post.

Scroll To Top