Home / Tag Archives: pães

Tag Archives: pães

Feed Subscription

“A viagem” e outras produções com histórias e estruturas diferentes

“A Viagem” e “Vamp” são algumas das novelas com história inovadoras. Confira as novelas e minisséries que abusam da criatividade

Novelas, principalmente do horário nobre, normalmente são feitas para refletir a sociedade. Isso acaba engessando um pouco o modelo, e trazendo personagens parecidos de uma trama para outra: alguém do bem, ganancioso, apaixonado, etc. Outros horários, no entanto, conseguem ousar mais em sua história, e acabam tendo a oportunidade de criar mundos e enredos diferentes. É o caso de “Novo Mundo”, por exemplo, que mistura personagens históricos, como D. Pedro I, junto com figuras fictícias. Outros folhetins também investiram em tramas bem diferentes, como “A Viagem” e “Vamp”.

Relembramos as principais a seguir:

“A Viagem”

“A Viagem” mostrava o céu e o inferno, pela visão de um espírito

Foto: Divulgação/TV Globo

Baseado na filosofia espiritista de Allan Kardec, “A Viagem” tratou da vida após a morte, mostrando o céu e o inferno. A trama gira em torno do jovem Alexandre (Guilherme Fontes) que, depois de se matar, passa a infernizar a vida de quem ele culpa por seu trágico destino. Ele começa a se comunicar na terra com um médium que tenta o guiar para o bem. A história também mostra as dificuldades do casal Diná (Christiane Torloni) e Otávio (Antônio Fagundes) após a morte dele.

“Cordel Encantado”

“Cordel Encantado” foi original na fotografia e na maneira de contar a história

Foto: TV Globo

A produção encantadora da Rede Globo teve muito elementos inovadores, a começar pela fotografia. Baseada em literatura de cordel, a trama retrata o sertão com todas as suas cores e textura. O figurino e a trilha sonora também davam a novela características inovadoras. “Cordel Encantado” também utilizava figuras históricas como referência, a exemplo do cangaceiro Lampião, reimaginado como Coronel Herculano (Domingos Montagner).

“Meu Pedacinho de Chão”

'Meu Pedacinho de Chão' usou elementos lúdicos para contar sua história

‘Meu Pedacinho de Chão’ usou elementos lúdicos para contar sua história

Foto: Divulgação/Globo

A história de “Meu Pedacinho de Chão” poderia ser tradicional, a velha disputa entre adversário ideológicos, não fosse sua produção artística. Contada de maneira lúdica, a história traz figurinos e cenários divertidos e coloridos e alusões a fantasias como “O Sítio do Picapau Amarelo”. A protagonista Bruna Lizmayer tem o cabelo sor de rosa, enquanto Juliana Paes usava uma peruca no melhor estilo Maria Antonieta.

“Vamp”

Claudia Ohana interpretou a vampira Natasha em

Claudia Ohana interpretou a vampira Natasha em “Vamp”

Foto: Divulgação/TV Globo

“Vamp” misturava terror e comédia ao mostrar a vida do povo da cidade fictícia de Armação dos Anjos após a chegada de vampiros, como a cantora de rock Natasha (Claudia Ohana) e Vlad (Ney Latorraca). A divertida história contava ainda com Mrs. Penn Taylor, a caçadora de vampiros vivida por Vera Holtz.

Natasha vai a cidade a procura da Cruz de São Sebastião, única arma que pode derrotar Vlad. O herói da novela é o Capitão Jones, que em vidas passadas viveu um triângulo amoroso com a dupla de vampiros.

“Morde & Assopra”

“Morde & Assopra” misturou a modernidade dos robôs com os antigos dinossauros

Foto: TV Globo/Divulgação

“Morde & Assopra” mistura dois elementos adorados pela ficção científica, mas opostos: os jurássicos dinossauros, e os modernos robôs. A trama gira em torno de Júlia (Adriana Esteves), uma arqueóloga que viaja a pequena cidade de Preciosa atrás de ossos de dinossauros nunca antes encontrados. Ao mesmo tempo, o cientista Ícaro (Mateus Solano) tenta reconstruir sua falecida esposa Naomi (Flávia Alessandra) como robô.

“O Quinto dos Infernos”

Betty Lago interpretou a vilã histérica Carlota Joaquina em

Betty Lago interpretou a vilã histérica Carlota Joaquina em “O Quinto dos Infernos”

Foto: Divulgação/TV Globo

Assim como “Novo Mundo”, “Quinto dos Infernos” se baseia em fatos históricos, misturado com muita ficção. O tempo retratado também é o da família real portuguesa no Brasil. Carlota Joaquina (Betty Lago), inspirada em Maria Antonieta, é a grande vilã da história. Em meio a muita libertinagem e confusão, temos um retrato bem diferente dos livros de história.

A minissérie também trazia André Mattos como D. João VI e uma relação conturbada entre os irmãos Pedro (Marcos Pasquim) e Miguel (Caco Ciocler), já que o segundo é secretamente apaixonado pelo primeiro.

“Velho Chico”

Domingos Montagner e Camila Pitanga como os protagonistas de

Domingos Montagner e Camila Pitanga como os protagonistas de “Velho Chico”

Foto: Divulgação/TV Globo

A trama das 21h “Velho Chico” pode não ter agradado tanto o público, mas foi um sucesso de crítica. A novela, contada as margens do Rio São Francisco, tem nas águas um personagem, marcando o encontro e desencontro dos protagonistas. A fotografia de “Velho Chico”, assim como “Cordel Encantado”, destacava as belezas, e durezas do cenário.

“Liberdade, Liberdade”

Andréia Horta e Bruno Ferrari foram os protagonistas de

Andréia Horta e Bruno Ferrari foram os protagonistas de “Liberdade, Liberdade”

Foto: Globo/João Miguel Júnior

A novela das 23h “Liberdade, Liberdade” também contava com personagens históricos. A história gira em torno de Joaquina (Andreia Horta), filha de Tiradentes (Thiago Lacerda). Ela vive por ideias libertários parecidos aos do pai, em um período de ebulição nacional, que culmina na Independência do Brasil. Ela foi criada em Portugal, mas retorna ao país exatamente nesse período, e acaba se tornando um símbolo da luta contra a Coroa Portuguesa.

“Espelho Mágico”

“Espelho Mágico” retratou uma novela dentro de outra novela em 1977

Foto: Divulgação/TV Globo

A novela dentro da novela. Essa é a premissa de “Espelho Mágico”, que mistura ficção, com realidade, com ficção. A ideia é explorar os conflitos de atores, diretores, autores e jornalistas, onde muitas tramas podem refletir a realidade que os personagens estão passando. A novela traz o casal Tarcísio Meira e Glória Menezes, além, de Daniel Filho interpretando, veja, um diretor. “Espelho Mágico” mostra os bastidores das gravações de Coquetel de Amor, que acaba espelhando na TV os conflitos vividos por trás das câmeras.

“O Profeta”

Thiago Fragoso podia ver o futuro em

Thiago Fragoso podia ver o futuro em “O Profeta”

Foto: Divulgação/TV Globo

Outra produção voltada ao sobrenatural assim como “A Viagem”, “O Profeta” conta a história de Marcos (Thiago Fragoso), um jovem que consegue prever o futuro. A morte de um personagem, Camilo (Malvino Salvador) é o mistério principal, ao mesmo tempo que também retrata o sobrenatural, com Camilo tentando fazer a “passagem”.

A trilogia ‘Angus’ conta a história de um herói com princípios

A trilogia medieval “Angus” está sendo relançada pela editora Novo Conceito, e traz o final épico da história do valoroso cavaleiro medieval Angus MacLachlan, em uma mescla de romance ficcional com fatos históricos da idade média. Falamos com Orlando Paes Filho, autor da série, para entender como funciona essa miscelânia entre ficção e realidade.

Angus

Angus

Foto: Divulgação

Orlando já atuou como representante da Marvel no Brasil, e afirma que a experiência foi bastante interessante, contudo, afirma que o mercado brasileiro ainda tem muito a melhorar, pois apesar de ser o segundo maior consumidor de quadrinhos, é o país em que os HQs custam mais caro e, por isso, tem menos variedade. Ele trouxe um pouco dessa experiência para a formatação da trilogia “Angus“.

Graças ao conhecimento adquirido através da Marvel, Orlando aprendeu a desenvolver o que chama de modelo de manual de marca de personagem da trilogia. Ele ainda explicou que trata-se de um livro completo com mais de mil ilustrações com poses e acessórios para que o personagem possa ser explorado comercialmente de diversas formas.

Não é o Thor

Além disso, ele também ressalta que, apesar de ser um herói nórdico, Angus não tem qualquer relação com Thor, personagem da Marvel. “O meu personagem é um cavaleiro cristão, os nórdicos são pagãos e são inimigos dos católicos. Os pagãos tinham por regra matar crianças e escravizar mulheres, coisas que os católicos abominam. Por isso, o paganismo não sobreviveu nem por cem anos. Já o cristianismo perdurou por mais de três mil anos”, esclareceu.

Quanto à questão da mescla entre história e ficção, ele garantiu que a trilogia está muito bem fundamentada quanto a isso, visto que o autor se dedica aos estudos desse importante período histórico há 40 anos, na Biblioteca do Mosteiro de São Bento, que conta com mais de 200 mil documentos históricos, que agem como fonte primária para os acontecimentos históricos relatados no livro.

Além disso, ele próprio tem seu acervo particular, que conta com cerca de 3 mil obras, entre elas, uma enciclopédia medieval britânica da Oxford, diversos livros de historiadores franceses, toda a obra de Santo Agostinho e São Tomas de Aquino, além de muito material sobre as cruzadas e livros sobre Constantinopla, que também aparece na trilogia. Há ainda nomes de peso como Carlos Magno e Alexandre, o Grande, que fundaram nações e não poderiam deixar de influenciar a história da trilogia.

Fascínio pela Idade Média

Autor rejeita a comparação de seu herói nórdico com Thor

Orlando contou que é apaixonado pela Idade Média e pelos cavaleiros daquela época, que agiam de acordo com seus princípios, passados de geração em geração, e isso resulta em uma grande crítica social, que interpela pela retomada da moral cristã.

“O ser humano é capaz de grandes realizações e de grande nobreza de caráter, isso tudo está documentado principalmente na Idade Média. Isso se perdeu, naquela época, o homem era teocrático, com Deusem primeiro lugar, garantindo o equilíbrio entre habilidade e ação. Quando o homem moderno abandona deus para tomar a frente de suas ideias particulares, ele inverte o processo e não tem noção da sua missão, da complexidade da criação e não tem ciência da relação correta de valores dentro da criação. Dessa forma, ele quer substituir Deus sem ter conhecimento, sem ter poder, e fica subjugado do trabalho, do dinheiro e da ciência, sendo que estes são feitos para servir ao homem. Por isso, temos violência gratuita, desprezo pela vida humana e muita corrupção”, explicou.

Universo nerd: será mesmo?

Apesar de ser vendido como um autor do universo nerd e geek, Orlando não gosta da denominação. Para ele, o termo nerd é extremamente pejorativo e busca manchar a imagem de quem se empenha nos estudos. “Pessoas que gostam de ler, de estudar, eu chamo esses jovens de pessoas que aderiram à alimentar sua inteligência, alimentar seus conhecimentos. Pessoas batalhadoras, esforçadas, não ganham de presente suas conquistas nos estudos”, explicou.

Ele vai além e faz uma crítica à sociedade atual. “Nerd é um termo pejorativo que a classe executiva inventou porque é uma categoria lavadora de cérebros, porque todo mundo tem que ser um vendedor no mais baixo nível, fazer MBA, falar inglês e vender alguma porcaria. Todo o resto que escapa disso é nerd, louco, bicho grilo, rockeiro, porque os executivos que são muito inseguros. Maestro é nerd. Cientista é nerd. Doutor em literatura é nerd. Qualquer um que não seja um vendedor de pneus é chamado de nerd”, divagou.

Além disso, ele também acredita que a construção social em torno do arquétipo do nerd foi uma estruturação feita pelo Tavistock Institute, localizado em Londres, que estuda os fenômenos da engenharia social e o modo como ela pode afetar as relações humanas em todos os níveis. Na visão do autor, isso criou uma busca pela desmotivação da leitura, da ciência e da curiosidade, fazendo com que todos se prendam à uma estrutura engessada, que não apresenta chances de crescimento para os indivíduos.

Relançamento

O relançamento da saga do cavaleiro mediavel – que antes contava com sete livros – se deve ao fato de que ela nunca chegou ao fim nas publicações originais. Com a trilogia “Angus”, o objetivo do autor é contar o final dessa história, que começou a se desenrolar nos anos 2000. O primeiro volume, “Angus – o primeiro guerreiro” segue similar ao começo da saga. Os dois livros seguintes, porém, são exclusivamente compostos por material inédito.

Além disso, ele também explicou porque preferiu adotar o formato de trilogia “Angus”. “Lançar sete livros no Brasil é muito demorado, os leitores mudam de faixa etária, e as editoras não gostam de temas medievais. Sendo assim, lançar uma trilogia é mais fácil para o leitor e para a editora sustentar”, finalizou.

O livro

Lançado pela editora Novo Conceito, sob o selo Novas Páginas, “Angus – o primeiro guerreiro” conta com 368 páginas e está disponível nas principais livrarias do país. O preço sugerido é de R$ 39,90.

Dan Stulbach volta à Globo e às novelas a pedido de Glória Perez

O ator Dan Stulbach, que estava afastado dos folhetins desde 2011, volta à Globo a pedido de Glória Perez para estrelar “A Força do Querer”

Dan Stulbach tem sido presença constante da TV, desde que atingiu fama com “Mulheres Apaixonadas”, de Manoel Carlos. Em seu primeiro papel de destaque, ele interpretou o machista Marcos, que batia na esposa Raquel (Helena Ranaldi). Desde então, Stulbach colaborou com alguns dos maiores escritores em atividade como Maria Adelaide Amaral na minissérie biográfica “JK”, Glória Perez em “Amazônia, de Galvez a Chico Mendes”, e Aguinaldo Silva em “Senhora do Destino” e “Fina Estampa”. Essa última, a mais recente participação do ator em novelas, em 2011.

Dan Stulbach retorna ao horário nobre da Rede Globo  a pedido de Glória Perez

Dan Stulbach retorna ao horário nobre da Rede Globo a pedido de Glória Perez

Foto: Claudio Augusto

Ele chegou ainda a participar da minissérie “Segunda Dama” em 2014 mas, sua principal ocupação da TV no últimos anos tem sido outra: apresentador. Porém, este ano ele retorna ao horário nobre a pedido da própria autora de “A Força do Querer”, Glória Perez. No folhetim das 21h que estreia em abril, Dan Stulbach vai interpretar Eugênio, pai de Ruy (Fiuk) e Ivana (Carol Duarte).

Das novelas à bancada do CQC

Dan Stulbach se afastou das novelas em 2011, mas desde 2010 mostrava suas habilidades como apresentador. Ele participou do “Saia Justa”, do GNT, chegando a integrar o elenco fixo do programa por uma temporada. Ele chegou a negociar com o canal para estrelar um programa de entrevistas próprio mas, em 2015, acabou assinando com a Band para assumir a bancada do CQC no lugar de Marcelo Tas. Ele ficou à frente do programa durante um ano, mas a emissora anunciou que não retornaria com a atração em 2016. Ainda assim, Dan seguiu na emissora e gravou um programa que ainda não tem data marcada para ir ao ar, o “História não Escrita”.

Em paralelo a isso, Dan compartilhou sua paixão por futebol com o público no “Bola da Vez”, programa que apresentou na ESPN até o final de 2016. Sob sua liderança, o programa teve uma abordagem mais humana e rendeu emocionantes entrevistas com seus convidados.

Rádio e teatro

Stulbach é muito prolífico, por isso seu nome está sempre aparecendo em alguma mídia. Seu amor pelo entretenimento também se manifesta no rádio, onde apresenta um programa semanal da CBN, o “Fim de Expediente”, ao lado de Luiz Gustavo Medina e José Godoy.

Nascido e crescido em São Paulo, Dan Stulbach se dedica ao teatro desde a época de escola. Na carreira, já interpretou textos de Ibsen e Paulo Autran, e já foi dirigido por Daniel Filho e Bruno Barreto. Desde 2007 ele assumiu a direção artística do Teatro Eva Herz, em São Paulo.

‘Água, óleo e mais’, 6 formas de incluir o coco na dieta e ser mais saudável

Coco traz uma série de benefícios e, segundo nutricionista, pode ser uma alternativa saudável para diversos produtos do dia-a-dia

Água de coco combina com sol e praia. De quebra, o óleo de coco pode ajudar a dar aquela hidratada no cabelo que sofre com os efeitos do verão. E o fruto pode ainda virar outros produtos que vão deixar sua alimentação muito mais saudável.

Coco traz uma série de benefícios e pode substituir produtos do dia-a-dia

Coco traz uma série de benefícios e pode substituir produtos do dia-a-dia

Foto: Getty Images

A nutricionista Letícia Amaral, do Oba Hortifruti, sugere usar derivados de coco como alternativa para a manteiga e a farinha do dia-a-dia, por exemplo.

O fruto, segundo a profissional, traz uma série de benefícios para a saúde. Além de ser rico em vitaminas e minerais, contém compostos que atuam na prevenção de doenças cardíacas, tumores no intestino e ainda reforçam a imunidade. Também tem ação antibacteriana, antiviral e anti-inflamatória.

Veja 5 maneiras de incluir o coco em sua rotina – e as sugestões combinam com verão, mas valem para o ano inteiro:

Água de coco

Conhecido como isotônico natural, ajuda a repor sais mineirais perdidos nas atividades físicas. Também ajuda a reduzir colesterol alto e pressão arterial.

Óleo de coco

Esse é o queridinho em diversos assuntos. Vale para hidratar o cabelo e também na alimentação. É um alimento funcional, rico em gorduras boas, e ajuda até a emagrecer, contribuindo para a queima de gordura.

Leite de coco

É mais uma fonte de gorduras boas e não está disponível apenas naquela versão em garrafinha, ótima para receitas de doces e manjar. Há no mercado também versões para beber que substitui o leite animal para aqueles que seguem uma alimentação vegana ou têm alergia ou intolerância à lactose. Também é rico em cálcio.

Farinha de coco

Ótima para o bom funcionamento do sistema digestivo, além de ajudar a diminuir o colesterol. Pode ser usada no lugar da farinha branca no preparo de pães e bolos.

Manteiga de coco

Resultado da polpa do fruto. A manteiga, assim como o óleo, é fonte de gordura boas. Também contém uma ótima quantidade de fibras, o que ajuda o funcionamento do intestino. O produto é consistente e, segundo Letícia Amaral, pode ser usada no lugar da tradicional manteiga do dia-a-dia por quem busca uma alimentação mais natural e saudável.

Açúcar de coco

E já que estamos falando em substituições saudáveis, aposte no açúcar de coco no lugar da versão branca e refinada para adoçar sucos e receitas. Ele é feito da seiva das flores do fruto e é semelhante ao mascavo.

10 temperos e ervas que vão te ajudar a fazer um detox no corpo e como usá-los

Nutricionista explica os benefícios de cada tempero para digestão e saúde

Suco verde detox, água detox… Essa palavrinha entrou no universo das dietas para ficar! Alguns temperos também podem fazer essa função ao melhorar o processo de digestão, e com isso eliminar as toxinas do corpo, e também dar uma forcinha para quem quer turbinar a dieta.

Ervas e temperos ajudam para o bem-estar. Veja como incluí-los no dia-a-dia

Ervas e temperos ajudam para o bem-estar. Veja como incluí-los no dia-a-dia

Foto: Thinkstock Photos

Uma dieta detox não precisa de fórmulas mirabolantes. Com uma alimentação saudável e equilibrada, o corpo é capaz de eliminar os excessos. E os temperos e ervas naturais entram para dar mais sabor à comida sem condimentos artificiais e aditivos e também ajudam a regularizar algumas funções.

Pensando nisso, a nutricionista oncológica Monica Maia, da Oncoclínica, monta uma lista com 10 ingrientes que vão contribuir para boa digestão e para sua dieta. Veja os detalhes:

Alecrim

Tem ação antiespasmódica, o que contribui para a redução de gases e também a evitar e acabar com o acúmulo de gordura. Também tem ação diurética, ou seja, ajuda contra o inchaço e retenção de líquido. Combina com carnes de porco, aves e peixes e deve ser usado em pequena quantidade, já que tem um sabor marcante.

Tomilho

Também combina com carnes em geral e pode ser usado até antes das refeições. Segundo a nutricionista, um infuso do tempero com limão estimula as funções do sistema digestivo.

Sálvia

Entre diversas funções, é um antioxidante. Pode ser usada para aromatizar pães, queijos e vinagres e em outros preparos.

Gengibre

Tem ação termogênica, ou seja, acelera o metabolismo e ajuda no processo de emagrecimento. Também é um aliado da boa digestão e contribui para a redução de gases. Com isso, a tendência e se sentir menos inchada – como aquela ideia de barriga estufada. Também é anti-inflamatório. Vale ser acrescentado em sucos, caldos e em águas saborizadas.

Canela

Canela faz parte da lista dos termogênicos naturais

Canela faz parte da lista dos termogênicos naturais

Foto: Getty Images

Mais um tempero na linha dos termogênicos naturais. Além disso, aumenta insulina no sangue, reduzindo os níveis de glicose, de triglicerídeos e colesterol LDL. Pode ser usada tanto na versão em pó quanto em pau. Salpique por cima das frutas com cereais no café da manhã, por exemplo.

Cravo

Tão comum quanto a canela, esse tempero também ajuda a evitar gases. Segundo Monica Maia, tem “ação anti-inflamatória e digestiva, atuando na redução de meteorismos e gases em excesso”.

Cebolinha

Outro tempero bastante comum e muito fácil de se encontrado em mercados e feiras. Ela é rica em vitaminas B1 e B2, A e C. Além de enfeitar pratos, dá um up na saúde e na dieta com ações antioxidantes e propriedades diuréticas e antimicrobiana, entre outros.

Pimenta malagueta

Além de trazer picância e sabor aos pratos, melhora o sistema digestivo e contribui para a perda de peso. A capsaicina, substância que dá o ardido ao alimento é ótimo para a saúde: é anticarcinogênicas, antimutagênicas e controla radicias livres.

Hortelã

Hortelã é uma aliada para quem sofre com alergias

Hortelã é uma aliada para quem sofre com alergias

Foto: Reprodução

Tem propriedades que dão uma ajuda e tanto para quem sofre de problemas respiratórios como rinite, sinusite ou asma. Voltando ao nosso assunto, a digestão, vale para combater cólicas e flatulências. Pode ser adicionada a sucos – tradicional abacaxi com hortelã, saladas e é muito usada na cozinha árabe.

Cúrcuma

Ideal para peixes, aves e molhos, esse é mais um dos temperos que atua junto as gorduras do corpo, reduzindo níveis de triglicerídes, diminuindo colesterol e elevando o HDL.

Juliana Paes publica foto curtindo praia de biquíni e faz sucesso na web

A atriz postou foto sorrindo e aproveitando o verão no Rio de Janeiro e seguidores elogiaram; a musa também estará de volta ao carnaval esse ano

Juliana Paes deixou seus seguidores babando na manhã dessa segunda-feira (30) depois de publicar uma foto de biquíni curtindo a praia do Aventureiro, em Ilha Grande, no Rio de Janeiro. A atriz mostrou que mesmo chegando perto dos 40 – Juliana tem 37 anos – e depois de passar por suas gestações, ainda está com tudo em cima e exibe a boa forma.

Juliana Paes posta clique de biquíni curtindo a água do mar da praia do Aventureiro no Rio de Janeiro

Juliana Paes posta clique de biquíni curtindo a água do mar da praia do Aventureiro no Rio de Janeiro

Foto: Reprodução/Instagram

Aproveitando o verão

Depois de bombar na série “Dois Irmãos” na Globo, Juliana Paes está aproveitando a praia do Aventureiro, no Rio, e provou que idade não é um problema. A atriz global, que logo irá voltar para a televisão em “A Força do Querer”, postou em seu Instagram um clique descontraído de biquíni e arrancou elogios – e suspiros – de seus seguidores. “Os anos passam e você está a cada dia mais linda”, comentou uma fã de Juliana na publicação. Em duas horas, a foto ultrapassou as 115 curtidas.

De volta na avenida

Depois de deixar seu posto de Rainha de Bateria da Viradouro, a musa afirmou em 2016 que não pretendia voltar à desfilar no carnaval, pois exigia muito tempo e dedicação e, como a atriz tem dois filhos com o empresário Carlos Eduardo Baptista, ela disse que preferia se dedicar mais na sua vida pessoal. Entretanto, esse ano o jogo virou: Juliana Paes irá desfilar pela Grande Rio em cima de um dos carros. A global aceitou o convite da escola de samba por causa do enredo que homenageia a trajetória da cantora Ivete Sangalo e, assim, Juliana fará parte do corpo de artistas que estarão lá como “amigos de Ivete”.

Apesar de ter sido integrante da Viradouro e agora sair pela Grande Rio, Juliana Paes já revelou que a escola do seu coração no Carnaval é o Salgueiro. Será que podemos esperar um retorno da musa nos próximos carnavais?

Aprenda a transformar a granola em uma aliada em sua dieta

A granola, quando consumida se maneira correta, dá mais saciedade e ajuda o corpo a não absorver tanta gordura, segundo nutricionista

A combinação de cereais e frutas que gera a granola pode ser uma aliada ou uma grande vilã para quem quer eliminar aqueles quilinhos a mais. Se tiver muito açúcar, por exemplo, pode arruinar qualquer dieta. Mas se feita com ingredientes naturais, vira ótima opção para um café da manhã saudádel ou um lanche entre uma refeição e outra.

Granola pode fazer parte da dieta e ajudar a emagrecer. Veja como escolher e consumir

Granola pode fazer parte da dieta e ajudar a emagrecer. Veja como escolher e consumir

Foto: Creative Commons

Quem ajuda nessa missão de escolher a melhor granola para seu cardápio é a nutrionista Marilia Toledo. Ela explica que esse produto é uma mistura de alimentos funcionais. “Pode ser feito com aveia, linhaça, castanhas, frutas desidratadas, germes de trigo, uva passa… Com isso, além de fornecer energia para o corpo, traz benefícios. O resultado é rico em fibras e oferece benefícios ao corpo. Os grãos integrais têm vitaminas, minerais e antioxidantes, os flavonoides, que ajudam na prevenção de doenças e no envelhecimento precoce”.

Granola para quem quer emagrecer

Segundo Marília, essa combinação de alimentos ajuda quem busca emagrecer por resultar em um carboidrato complexo, que fornece energia para o corpo de uma maneira mais saudável que os carboidratos simples, como pães brancos e outras massas.

“É um carboidrato, mas também tem fibras, que vão ajudar a diminuir a absorção de gordura pelo corpo”, fala a nutricionista. “As moléculas de açúcar e gordura se unem às fibras e isso atrapalha a absorção, diminuindo a chance de ter gordura acumulada. Isso forma uma massa que é eliminada no bolo fecal”, explica a profissional da empresa Grings Alimentos Saudáveis.

Além disso, fibra é sinônimo de saciedade. Alimentos ricos em fibra ajudam a se manter satisfeito por mais tempo, evitando beliscadas fora de hora ou exagero na próxima refeição.

Quando consumir

Para Marília, a granola é ideal para o café da manhã. “É importante começar o dia com uma refeição bem equlibrada, com carboidrato, proteína e fibras. Isso vai influenciar todas as escolhas ao longo do dia. Se sai de casa apenas com um cafezinho preto, logo vai sentir fome ou vai chegar na hora do almoço querendo devorar o que tiver pela frente”. Aí entra a granola. “Ela fornecerá energia e também fibras, antioxidantes e vitaminas. E terá saciedade por mais tempo. Com menos fome, é mais fácil optar por saladas e alimentos saudáveis e fugir do excesso de calorias”, completa.

A combinação de cereais substituiria o pão branco, que segundo a nutricinista, tem “calorias vazias”. E vale completar com iogurte e alguma fruta de sua preferência para que o dia comece com uma refeição ainda mais completa.

“Também pode usar esse alimento para fazer receitas de bolo, pães, cookies… Com isso, vai adicionar fibra à receita e terá um resultado mais saudável”, também sugere Marilia.

Quantidade ideal

A nutricionista recomenda uma porção de 40 gramas. “Como todo alimento, se consumido em excesso fará mal. Terá muitas calorias e vai engordar, ou um excesso de fibras que pode trazer desconforto intestinal”, explica.

Melhor granola

É preciso cuidado para não cair em certas armadilhas e colocar a perder os benefícios do produto. Por exemplo, algumas marcas usam açúcar refinado na fórmula para deixar o resultado mais docinho, mas aí, adeus dieta. “Prefira as granolas com mel, açúcar mascavo ou demerara, que são mais naturais e boa fontes de energia”, diz Marilia.

Para não ter dúvida, fique sempre atento ao rótulo do alimento antes de comprar. “Olhe os ingredientes e procure o que tiver os mais naturais possíveis”, fala a profissional. Lembre-se que a ordem dos ingredientes escrita no rótulo é do que tem mais para o que tem menos no produto. E uma dica é fugir daqueles produtos com ingredientes com nomes diferentes ou desconhecidos. Geralmente são conversantes ou aditivos químicos.

“Também veja a tabela nutricional e preste atenção às quantidade de de gordura, sódio, açúcar. A boa granola tem menos sódio e gordura e mais fibra”, indica a nutricionista.

Cauã Reymond e Bárbara Evans se reencontram no lançamento de ‘Dois Irmãos’

Ator e filha de Monique Evans tiveram um rápido affair durante a gravação da série

Rio – O elenco de “Dois Irmãos” participou de uma entrevista coletiva para divulgar a série, na noite desta terça-feira. O evento aconteceu no Instituto Europeo di Design (IED), na Urca, Zona Sul do Rio.

A série tem dez capítulos e é inspirada no livro de mesmo nome, de Milton Hatoum. Escrita por Maria Camargo, a trama tem direção de Luiz Fernando Carvalho.

Cauã Reymond vive os gêmos Omar e Yaqub, protagonistas da trama. Durante o evento, o ator reencontrou Bárbara Evans, com quem teve um rápido affair enquanto a minissérie estava sendo gravada. Atualmente, o ator namora a apresentadora Mariana Goldfarb.

Além de Cauã e Bárbara, famosos como Juliana Paes e Maria Fernanda Cândido também prestigiaram o evento.

‘O que servir no chá de bebê?’, Dicas para acertar em cheio no cardápio

Você tem dúvidas de como planejar as comidas e bebidas do chá de bebê? Confira 7 dicas que vão te ajudar

O chá de bebê é um evento tradicional para comemorar a chegada do novo membro da família, mobilizando amigos e familiares dos futuros papais e mamães. Brincadeiras, presentes, bolo de fraldas, presentes e tema infantil fazem parte desse dia especial.

chá de bebê

chá de bebê

Foto: Pinterest

Para que o evento seja um sucesso, planejar as comidas e as bebidas é tão importante quanto pensar na decoração do chá de bebê. Para te ajudar a acertar no cardápio, os chefs Nathália Scigliano e Flávio Kawakami, da confeitaria KKO Gourmet, listaram algumas dicas e ideias. Confira:

O que servir

Para não errar no tipo de cardápio e na quantidade do que será servido, o primeiro passo é levar em consideração quantas pessoas foram convidadas. O horário da festa também é importante, já que os pratos servidos em um almoço são diferentes de um chá da tarde.

Quantidade

Para que não sobre ou falte comida e bebida, vale um pouco de matemática. Normalmente, calcula-se de 4 a 6 unidades de salgadinhos por convidado. No caso dos docinhos, de 6 a 8 e a média é de 100 gramas de bolo por pessoa. Para bebidas, cerca de 400ml para cada.

É importante considerar sempre 10% a mais em tudo o que for servido, já que algum convidado pode levar acompanhante.

Finger food

Como os chás de bebê costumam acontecer durante a tarde, os mini sanduíches e finger food são boas opções. Considere que cada convidado consome em média 3 mini sanduiches.

Mesa de frios

Uma boa ideia é preparar uma mesa com frios, patês, torradas e pães avulsos. Neste caso, é interessante optar por pelo menos duas ou três variedades de cada item. Assim, cada convidado pode preparar seu lanche.

Docinhos

Brigadeiro combina com festa infantil e também com o chá de bebê

Brigadeiro combina com festa infantil e também com o chá de bebê

Foto: Creative Commons

Os docinhos tradicionais não podem faltar: brigadeiro preto e branco, beijinho e bicho-de-pé. Para deixar dar um ar divertido e original, eles podem ser decorados com pasta americana em formatos variados relacionados ao universo do bebê.

Frutas

Pode ser que algum convidado não coma doces e, para driblar a situação, você pode servir frutas. Para facilitar, você optar por salada de fruta em potinhos personalizados.

Lembrancinha

Como lembrancinha para os convidados, bem-nascidos são uma ótima pedida. O bolinho é uma forma de agradecidmento a todos que compareceram ao chá de bebê.

Como se manter saudável com uma dieta vegana

Está pensando em aderir uma dieta vegana? Veja os benefícios e os riscos e quais os nutrientes essenciais que não podem ser esquecidos nesta dieta

A dieta vegana, que exclui a carne ou qualquer alimento de origem animal, tem ganhado cada vez mais seguidores no mundo – a diferença entre veganos e vegetarianos é que os últimos não se alimentam de carne, mas consomem produtos de origem animal como ovos e laticínios.

Yasmin Brunet está na lista de famosas que seguem a dieta vegana

Yasmin Brunet está na lista de famosas que seguem a dieta vegana

Foto: Reprodução/Instagram

Não existe um dado oficial sobre o total de veganos no Brasil, mas uma pesquisa do Ibope, em 2012, revelou que 8% da população brasileira se declarou vegetariana, ou seja mais de 15 milhões de pessoas.

A Sociedade Vegetariana Brasileira tem um programa para certificar e valorizar o mercado vegano. Recebem o selo produtos que não contêm nenhum ingrediente de origem animal e que não tenham tido contato com animais durante a fabricação.

Adotar o estilo vegano é uma escolha pessoal, mas grande parte dos seguidores atribuem a opção a questões éticas e à preocupação com o meio ambiente. E há quem cite questões de saúde.

O cantor Stevie Wonder, por exemplo, declarou ser vegano porque não gosta de comer carne. Já o ex-presidente americano Bill Clinton disse: “poderia não estar vivo se não tivesse me tornado vegano”.

Como estão excluídos da dieta os derivados de animal, muitos nutrientes acabam ficando de fora e precisam ser compensados de alguma forma.

Está pensando em aderir a esse estilo de vida? Confira, a seguir, os riscos e benefícios para a saúde:

Nutrientes indispensáveis

Ferro

O ferro é fundamental para a saúde do sangue, já que ajuda a transportar o oxigênio pelo organismo. Tanto vegetarianos como veganos absorvem menos quantidade de ferro e apresentam uma concentração menor do nutriente no sangue, quando comparados com as pessoas que comem carne.

Isso porque o ferro está presente na carne, sobretudo a vermelha – veganos geralmente consomem mais ferro do que os carnívoros, mas de um tipo menos absorvido pelo organismo.

A deficiência deste nutriente pode levar à anemia, caracterizada pela fraqueza e cansaço, que afeta muitas mulheres em idade reprodutiva, inclusive carnívoras.

Para driblar essa falta, os veganos devem recorrer a outras fontes de ferro como o trigo, os cereais, as leguminosas, os vegetais verde-escuros – especialmente a couve -, e as frutas secas.

Aminoácidos

Os aminoácidos são compostos que se juntam para formar as proteínas, necessárias para quase todas as funções do organismo. As carnes e os peixes contêm todos os aminoácidos que precisamos, assim como o leite e os ovos, e por isso são chamados de proteínas completas.

Os veganos encontram nos cereais, nas castanhas e nas leguminosas as principais fontes de proteína, mas nelas a quantidade de aminoácidos é diferente em relação à encontrada na proteína animal.

Castanhas s!ao fontes de proteínas para os veganos

Castanhas s!ao fontes de proteínas para os veganos

Foto: Thinkstock/Getty Images

Sendo assim, eles precisam variar mais a dieta para assegurar uma completa absorção dos aminoácidos.

Vitamina D

A vitamina D é necessária para a absorção do cálcio, importante para manter os ossos fortes.

Os veganos têm níveis relativamente mais baixos dessa vitamina no sangue, comparados à população em geral, porém não a ponto de provocar raquitismo em crianças ou osteoporose em adultos.

A vitamina D está presente no óleo de peixe, nos ovos e na carne. A maior parte, contudo, provém da ação do sol na pele. Por isso, a população é aconselhada a tomar suplemento nos meses de inverno e os veganos também precisam comer mais alimentos ricos em cálcio nesse período.

Vitamina B12

A vitamina B12 é vital para a formação do sangue e o funcionamento do sistema nervoso – e é encontrada em carnes e peixes. Os veganos encontram outras opções: os alimentos enriquecidos como cereais, extratos de levedura e substitutos de carne.

Mesmo assim, a vitamina B12 costuma estar em falta na dieta de veganos e vegetarianos, o que foi comprovado por um estudo recente que concluiu que mais da metade dos veganos apresentam péssimos níveis dessa vitamina no sangue.

A deficiência pode causar anemia e até problemas no sistema nervoso, inclusive paralisia, mas são casos raros. Os veganos precisam buscar suprir tal falta com o uso de suplementos.

Ácido graxos Ômega 3

Os ácidos graxos ômega-3 são um tipo de gordura fundamental para a saúde, mas não são produzidos pelo nosso organismo e, portanto, precisam ser adquiridos através dos alimentos. A melhor fonte é o peixe, sobretudo a sardinha e o salmão.

Ômega 3 está presente em nozes e nas linhaças dourada e marrom

Ômega 3 está presente em nozes e nas linhaças dourada e marrom

Foto: STOCKXPERT/ARQUIVO

E, como o alimento não está presente na dieta vegana, os seguidores dependem de uma fonte alternativa, a conversão do ácido linoleico em ácidos graxos ômega-3. O ácido linoleico, por sua vez, é encontrado na soja, na linhaça, nas nozes.

Ainda que os níveis sejam baixos no sangue dos veganos, não foi encontrado nenhum efeito colateral. Além disso, estudos não conseguiram comprovar o benefício de recorrer a suplementos para amenizar a carência na dieta vegana.

Vitamina A

A vitamina A é proveniente do fígado, leite e dos ovos. Para os veganos, a solução é consumir frutas e vegetais que contenham carotenos, que são convertidos em vitamina A no organismo.

A laranja, os vegetais verde-escuros, os vegetais de folhas verde, a batata doce e a abóbora são fontes ricas em carotenos.

A deficiência da vitamina A pode afetar a visão e a imunidade, mas são improváveis de acontecer com os veganos.

As estratégias para manter uma dieta saudável

Planejamento

Os veganos devem prestar atenção no que consomem e assegurar que estão adquirindo uma grande variedade de alimentos, entre frutas, vegetais, leguminosas, nozes e sementes. Precisam comer também alimentos enriquecidos como cereais e pães.

Combinações

Muitos vegetais contêm aminoácidos necessários para a formação da proteínas, como vimos anteriormente. A maioria, no entanto, possui apenas uma parte dos aminoácidos essenciais para a saúde.

A solução, então, é combinar os alimentos. Cereais, por exemplo, são fracos em lisina porém ricos em aminoácido que contém enxofre. Já o feijão representa o contrário. Sendo assim, feijão cozido têm a mesma proteína que uma carne.

Preparação do alimento

Alguns vegetais possuem uma substância que atrapalha o sistema digestivo ao restringir que o mesmo absorva nutrientes específicos do alimento. O grão de bico é um exemplo, pois reduz a capacidade do organismo de extrair a proteína do alimento. Existe uma dica: quando eles são cozidos, esses inibidores são desativados.

Suplementos

Uma dieta vegana, quando bem organizada, cosegue incluir uma boa variedade de vitaminas e minerais e não vai trazer carências para quem a adota. Mas há duas exceções: a vitamina B12 e o cálcio. Esse último, como vimos, é importante para a saúde dos ossos. Os vegetarianos recorrem ao leite e alguns veganos, no leite de soja, que muitas vezes contém cálcio.

Se a quantidade não for suficiente, os veganos podem buscar nos suplementos (seja nos alimentos enriquecidos ou em pílulas) o cálcio e a vitamina B12 necessários para complementar a alimentação.

Dieta especial

Sejam veganos ou não, existem alguns grupos (como crianças e idosos) que precisam de uma dieta especial para reunir todos os nutrientes que o organismo necessita.

Para crianças, idosos e pessoas alérgicas ou com alguma restrição alimentar, ter uma dieta completa de vitaminas e minerais é ainda mais importante que para a maioria dos adultos.

Crianças correm o risco de desnutrição, que pode provocar desordens no desenvolvimento, como o raquitismo. Já as pessoas mais velhas costumam comer menos que adultos, e então precisam garantir que o que estão comendo é suficiente.

Se forem cuidadosos, todos esses grupos podem ter uma dieta vegana e conseguir extrair os nutrientes necessários.

Crianças

As crianças têm altas necessidades nutricionais, mas elas não têm a mesma capacidade que os adultos para escolher os alimentos. Há muitos casos de desnutrição de crianças e grande parte acontece quando os pais não seguem conselhos e práticas comuns.

Mulheres que estão amamentando, por exemplo, precisam garantir que estão consumindo a quantidade suficiente de vitamina B12 para passar adiante através do leite materno.

Um estudo feito em 1999 mostrou que crianças que adotam o estilo vegano tendem a ser mais baixas e mais leves que as não-veganas. Não existem evidências, porém, de que elas sejam intelectualmente debilitadas ou que tenham a resistência afetada pela dieta.

Idosos

Os mais velhos têm o metabolismo mais fraco e, portanto, mais dificuldade de formar proteínas e manter os músculos.

A ajuda costuma vir da carne e dos ovos, porém fica mais difícil de ser consumida em grande quantidade a partir da dieta vegana.

Uma pesquisa revelou que o Índice de Massa Corporal cai absurdamente nos vegetarianos e ainda mais nos veganos acima de 60 anos, o que significa que os mais velhos têm dificuldade para manter os músculos quando adotam esse estilo de vida.

Atletas

É perfeitamente possível levar uma vida vegana, mesmo que a pessoa demande altos níveis de nutrientes, como é o caso dos atletas.

Um exemplo é a ciclista britânica Victoria Pendleton, que é medalhista de ouro e adota essa dieta.

Scroll To Top