Home / Tag Archives: tecnologia

Tag Archives: tecnologia

Feed Subscription

‘The Walking Dead’ terá dois novos personagens na próxima temporada

De acordo com o site “TV Line”, AMC procura dois homens para interpretarem personagens misteriosos na 8ª temporada da série

A oitava temporada de “The Walking Dead” promete muitas novidades, entre elas dois novos personagens bem misteriosos. De acordo com o site TVLine, a emissora AMC está buscando dois homenes para interpretarem os personagens no novo ano da série.

“The Walking Dead” terá dois novos personagens misteriosos na nova temporada, prevista para outubro

Foto: Divulgação

O primeiro deles é Dillon, que é descrito como um trabalhador de 20 e poucos que tem boas habilidades de sobrevivência, entre elas o sarcasmo. Já o outro personagem que entrará em “The Walking Dead” na nova temporada é Abbud, descrito como um adorável muçulmano, mas que tem os nervos à flor da pele, o que o fez andar sozinho por muito tempo.

Essas foram as únicas informações divulgadas sobre os novos personagens, mas os fãs já começaram as especulações. A tendência é que Dillon e Abbud façam parte do grupo de mocinhos da série.

Os espectadores mais fervorosos da série já estão imaginando os pares dos personagens. Para eles, Dillon será meio parecido com Spencer (Austin Nichols), enquanto Abbud pode ser um daqueles personagens que aparecem só para morrer. O próprio anúncio do casting, aliás, indica isso: a produção deixou claro que o ator escolhido para viver Dillon pode ter um contrato que dura mais de uma temporada.

A todo vapor

As filmagens da oitava temporada da série da AMC começaram nesta semana e estão a todo vapor. Em entrevista ao site americano Entertainment Weekly, o showrunner Scott Gimple disse que o novo ano da produção será diferente dos anteriores e aqueles episódios que contava uma história avulsa serão deixados de lado.

“As coisas vão andar e possivelmente não teremos mais aqueles mergulhos profundos nos personagens em episódios únicos. Vamos mostrando as peças a medida que a história avança”, disse o produtor.

A oitava temporada de “The Walking Dead” está prevista para ser lançada em outubro deste ano. O programa é exibido no Brasil pelo canal fechado Fox.

Documentário sobre Maria Martins a destaca entre os maiores artistas brasileiros

A escultora Maria Martins tem sua trajetória contada em “Maria: Não Se Esqueça Que eu Venho dos Trópicos”, destaque do festival É Tudo Verdade

“A leitura feminista do século XX trouxe para o primeiro plano artistas que eram consideradas marginais por que não faziam parte da história patriarcal”. A frase é de Carolyn Christov-Bakargiev, historiadora, escritora e curadora americana, dita em cena do documentário “Maria: Não Se Esqueça Que eu Venho dos Trópicos”. Ela utiliza essa frase para explicar o contexto no qual Maria Martins estava inserida.

Um dos maiores expoentes da escultura da primeira metade do século, Maria foi de tudo um pouco, mas seu reconhecimento, principalmente no Brasil, demorou a chegar. Morta em 1973, Martins ganha seu primeiro documentário, dirigido por de Francisco C. Martins e em exibição no Festival “É Tudo Verdade”.

Maria Martins entre suas obras. Carreira da artista é retratada em documentário exibido no Festival

Maria Martins entre suas obras. Carreira da artista é retratada em documentário exibido no Festival “É Tudo Verdade”

Foto: Divulgação

Uma pesquisa rápida na internet comprova que o mundo cibernético pouco sabe sobre Maria. E que pena. O documentário vem em boa hora, quando mulheres buscam, mais do que nunca, exemplos femininos em que se inspirar. E Maria Martins é inspiradora.

O filme mostra sua infância em berço de ouro, mas logo se dedica ao primeiro grande “escândalo” de sua vida: o desquite do então marido Otávio Tarquínio de Sousa e subsequente casamento com o embaixador Carlos Martins. A vida de embaixatriz levou Maria para muitos lugares no mundo, mas também a aprisionou em um mundo que não a pertencia. Foi assim, tentando escapar da missão de “boa embaixatriz”, que, vivendo na Bélgica, Maria começou a ter aulas de escultura. Seu trabalho começou a dar frutos, mas foi quando se mudou com o marido para os Estados Unidos que sua carreira mudou de vez.

A vida de Maria é fascinante, e o documentário faz questão de mostrar isso. Contato com Carmen Miranda, pedidos de JK para Brasília, visita a Frida Kahlo, amizade com Picasso e relação com políticos americanos, tudo isso é mostrado no longa. Mas o que impressiona mesmo, além do talento de Maria, é claro, é a liberdade com que ela circulava pelo meio artístico, em um período em que ser uma mulher independente era algo raro.

Maria explorava e expunha a sexualidade em suas obras, e não demorou muito atraiu muitos artistas para o seu meio. O mais marcante deles foi o francês Marcel Duchamp, com quem manteve uma colaboração que ultrapassou as barreiras artísticas. O longa destaca, sem sensacionalismo, a provável relação entre os dois e o impacto que Maria teve na obra de Duchamp.

Reconhecimento

O documentário usa de artimanhas artísticas para dar o tom, como a trilha orquestrada para acompanhar a exibição de suas obras, além de encenar algumas de suas cartas e conversas com Duchamp, Clarice Lispector e artigos escritos para o jornal “Correio da Manhã”. Além disso, a atriz Malu Mader, que inicialmente dirigiria a obra, aparece em entrevista e revisitando suas obras em museus do mundo todo. Mas, esse recursos acabem sendo o ponto mais fraco do longa que, munido de um extenso acervo, entre fotos, imagens das obras, cartas e depoimentos da família, já consegue satisfazer a curiosidade por quem é Maria Martins.

Uma das obras mais famosas de Maria Martins%2C

Uma das obras mais famosas de Maria Martins%2C “O Impossível”

Foto: Divulgação

Ainda assim, esses momentos não estragam o documentário que, embora convencional na maneira linear e explicativa que retrata Maria Martins, também a engrandece e a destaca pelo que é: uma das maiores artistas brasileiras, e uma das maiores artistas surrealistas do mundo.

Marcos faz campanha para participar de ‘A Fazenda’: ‘Vou incomodar’

O cirurgião plástico que foi expulso do BBB17 utilizou as suas redes sociais para fazer um pedido aos fãs que lançassem uma hashtag em seu favor

Marcos Harter deu o que falar nas últimas semanas. Indiciado pela Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM) na última quarta-feira (19) por lesão corporal, depois de ter tido discussões com a sua companheira, Emilly Araújo, o ex-participante do BBB volta aos holofotes, mas desta vez por uma outra questão: o desejo de participar no programa “A Fazenda”, da RecordTV.

Marcos faz um apelo para os fãs para que possa participar do reality show da RecordTV

Marcos faz um apelo para os fãs para que possa participar do reality show da RecordTV “A Fazenda”

Foto: Reprodução/Facebook

Na última terça-feira, durante uma transmissão ao vivo no Instagram, Marcos levantou a possibilidade de participar do reality show “A Fazenda” quando um seguidor perguntou ao cirurgião se ele aceitaria um convite para participar do programa concorrente ao Big Brother Brasil. Empolgado, Marcos não mediu palavras para expressar os seus interesses. “Vou incomodar”, afirmou.

Além disso, Marcos também fez um apelo aos seus fãs que subissem a hashtag #MarcosHarterNaFazenda no Twitter, como uma campanha para que ele tivesse a chance de integrar o grupo de participantes do programa que terá sua nona temporada no segundo semestre desse ano. O apelo deu certo e diversos fãs do cirurgião já fizeram publicações nas suas redes sociais clamando pela sua participação no reality show.

Participação no “Big Brother Brasil”

O contrato que Marcos Harter possui com a Globo, para a sua participação no Big Brother Brasil, termina este semestre, coincidindo com o início do programa da emissora concorrente. O cirurgião plástico foi expulso do BBB17 depois da intervenção da Polícia Civil no programa. O cirurgião foi acusado de agredir fisicamente a sua companheira Emilly Araújo e, se for provada a violência doméstica, Marcos pode pegar de um a três anos de prisão segundo a Lei Maria da Penha. As investigações ainda não foram concluídas pela polícia.

‘Baleia Azul’, Pode ser gatilho para depressão; saiba reconhecer os sintomas

Estreitar a relação e se atentar ao comportamento dos filhos em um contexto geral são algumas formas de se identificar transtornos psicológicos

A série lançada recentemente pela Netflix “13 Reasons Why” e o desafio da “Baleia Azul”, que sugere que jovens e adolescentes cometam o suicídio, reascende a preocupação de pais e educadores sobre casos de depressão e transtornos psicológicos. Enquanto a série apresenta um enredo ficcional, o desafio mostra na realidade a história de jovens que deram fim à vida por conta de um “jogo”.

“13 Reasons Why” apresenta a história de uma jovem com depressão que comete suicídio e levanta o debate sobre bullying

Foto: Divulgação

“É um incentivo ao suicídio que atingirá jovens e crianças que apresentam propensões a se matarem, como nos casos de depressão, ansiedade e outros quadros psiquiatricos”, comenta a neuropsicóloga e mestre em psicologia do desenvolvimento Deborah Moss sobre o desafio da “Baleia Azul”.

Por que os jovens buscam conteúdos destrutivos? Como identificar se seu filho está se isolando na internet e precisa de ajuda? A psicóloga explica que a busca por conteúdos destrutivos na internet é consequência de um quadro emocional da criança ou do jovem. Muitas vezes, a web apresenta-se como uma forma de refúgio para aqueles estão enfrentando uma fase difícil.

Comportamento off-line

Para Deborah, antes de se preocupar com o conteúdo acessado na internet é importante perceber o comportamento dos filhos no mundo real. “Eles parecem estar bem? Aparentam estar tristes, irritados ou agressivos de modo constante? Preferem ficar mais no mundo virtual?”, questiona.

A psicóloga recomenda mostrar interesse pela vida dos filhos e procurar olhar para eles como um todo. “Verifique tudo que os cerca: escola, amigos, vida social e relações familiares. Em algum destes aspectos os pais poderão ter pistas do seu estado”, orienta. Deborah explica que os jovens podem pedir ajuda de forma indireta e, por isso, é essencial estar atento para os hábitos e comportamento deles.

Sintomas

A psicóloga explica que nem sempre os sintomas da depressão aparecem de forma nítida e são facilmente identificados. “Muitos podem ser confundidos com aspectos da idade”, alerta. Deborah recomenda observar o comportamento geral a criança e do adolescente, atentando-se a mudanças repentinas de humor e a intensidade que isso acontece.

Isolamento, baixa autoestima, irritabilidade, insônia e baixo desempenho escolar são alguns dos sintomas da doença

Isolamento, baixa autoestima, irritabilidade, insônia e baixo desempenho escolar são alguns dos sintomas da doença

Foto: shutterstock

De modo geral, os principais sintomas da doença são: baixo desempenho escolar, pouca capacidade para se divertir, sonolência ou insônia, mudança no padrão alimentar, fadiga excessiva, queixas físicas, irritabilidade, sentimentos de culpa, baixa autoestima, sentimentos depressivos, ideias e atos suicida, choro, agitação, agressividade.

Provavelmente atos como automutilação serão escondidos. Por isso, observe se a criança ou jovem está usando roupas de manga longa e moletons mesmo em dias quentes.

Caso você perceba algum sintoma citado anteriormente, o primeiro passo é buscar ajuda de profissionais especializados, como psicólogos e psiquiatras. Neste momento, seu filho precisará de todo o suporte e apoio necessário para se curar.

Cuidados

De acordo com Deborah, negar o uso da internet não é a melhor solução. Afinal, a rede oferece vários pontos positivos e proibir nunca é a saída ideal para nada. No entanto, é importante estabelecer limites e supervisionar o uso de aparelhos eletrônicos. Para isso, procure saber o que o jovem está acessando, o que e com quem está jogando, e se aceitou convites de desconhecidos.

No início pode até parecer invasão de privacidade, mas é uma atitude essencial quando se trata do cuidado de crianças. Como ainda não são completamente cientes e preparadas para lidar com situações não esperadas na rede, elas podem entrar em contato com estranhos e se envolver em “brincadeiras” perigosas como o desafio da “Baleia Azul”.

O diálogo frequente também é algo essencial para evitar que crianças e jovens se envolvam em atividades destrutivas na internet. Pergunte sobre as novidades da escola, dos amigos e procure sempre saber como seu filho está se sentindo diante de determinadas situações. Com essa conversa diária, o canal da comunicação fica sempre aberto e eles passam a perceber que a família é um ponto de segurança e confiança.

Além disso, proponha mais momentos em família e outras atividades prazerosas na vida desse jovem. “O mundo virtual deve fazer parte de uma das ocupações do seu filho, mas não deve ser tudo na vida deve”, orienta Deborah.

Alternativas positivas

Na hora de propor atividades em família para estreitar a relação pais e filhos, é importante tirá-los da zona de conforto, mas também é possível buscar alternativas de entretenimento na própria internet. Desta forma, com conteúdos positivos e divertidos, os pais conseguem uma aproximação com os filhos sem distanciá-los do ambiente que eles se sentem seguros.

Desafio da

Desafio da “Baleia Rosa” foi criado com o intuito de propagar o bem e a felicidade na internet

Foto: Reprodução/Facebook

Pensando na ideia de criar e propagar mensagens boas na rede, dois amigos criaram o desafio da “Baleia Rosa”. A brincadeira consiste em desafiar os participantes a realizar uma série de atividades positivas. Para concluir o desafio, as pessoas devem postar o resultado nas redes sociais com as hashtags #eusoubaleiarosa #espalhebaleiarosa. Para divulgar o desafio, foi criada uma página nas redes sociais, que soma mais de 250mil seguidores, e um site que disponibiliza uma lista com estabelecimentos que oferecem atendimento psicológico gratuito.

“Precisávamos mostrar que a internet pode ser uma ferramenta para espalhar o bem, na mesma proporção e até maior do que o contrário”, diz uma das criadoras do desafio, que prefere não ser identificada.

As atividades propostas pelos criadores da página são uma forma de levar felicidade às pessoas e relembrar que todos são capazes de fazer o bem. “Acreditamos que é importante parar e observar que o real valor da vida e a felicidade, estão nas pequenas coisas.”

Apresentar atividades como estas pode ser uma forma de distanciar conteúdos destrutivos e até reascender a autoestima e bem estar de crianças e adolescentes com depressão. A criadora do desafio conta que muitas pessoas retornam com comentários positivos e agradecem a diferença que a “Baleia Rosa” está fazendo no dia a dia delas.

Donos da Playboy são acusados de assediarem sexualmente modelos

Oito modelos contratadas para uma festa de relançamento de revista, acusam André Luís Sanseverino e Marcos Aurélio de Abreu Rodrigues e Silva

Os dois sócios da Playboy no Brasil, André Luís Sanseverino e Marcos Aurélio de Abreu Rodrigues e Silva estão sendo acusados de assédio contra oito modelos. Segundo matéria exibida no “Fantástico” da noite do último domingo (23), tudo começou na festa de relançamento da revista, no dia 13 de agosto de 2016, em Florianópolis.

Modelos contratadas para festa da Playboy processam sócios da revista no Brasil

Modelos contratadas para festa da Playboy processam sócios da revista no Brasil

Foto: Reprodução/Globo

André Luís Sanseverino foi fotógrafo da Playboy durante muitos anos, mas em 2015 a editora abril resolver abrir mão dos direitos da revista masculina no Brasil. Foi aí que ele viu a oportunidade de se tornar um dos donos da publicação aqui no Brasil, ou seja, a festa do ano passado marcava a realização de um sonho para o mais novo empresário.

Segundo Nadya Ferreira, uma das modelos que trabalhava como coelhinha da revista na festa, depois do evento, André pediu para que as meninas entrassem em contato com ele caso tivessem interesse em continuar trabalhando com a marca e em outros eventos. “Ele disse que transformou meninas comuns em grandes modelos e atrizes”.

Samantha Ofsiany, outra vítima, explica que ele começou a conversar com ela de uma forma “não profissional” e passou a fazer perguntas mais íntimas. “Ele começou a perguntar para mim se eu iria mais fundo para conseguir um trabalho melhor, como, por exemplo, se eu trairia meu namorado da época para me dar bem em alguma coisa no trabalho”. Segundo a modelo, ela recusou e após insistência, ele se deu por vencido. “Ele falou: ‘Ok, é uma pena não poder continuar trabalhando com você’”.

 André Luís Sanseverino conversava com as modelos através do Whatsapp

André Luís Sanseverino conversava com as modelos através do Whatsapp

Foto: Reprodução/Globo

Todas as meninas deixaram bem claro que não tinham nenhum interesse em posar nuas. “Ele começou mostrando os trabalhos, mandou muitas fotos e depois ele começou a pedir para fazer perguntas íntimas, queria muito ver o nosso corpo, no meu caso ele pediu foto nua, no espelho”, relata a modelo Barbara Martins.

Já Adriana Oliveira, modelo e produtora, conta que muitos homens usam isso para conseguir mulheres para sexo, como se fosse “uma moeda de troca para trabalho”.

A maioria das modelos presentes na festa, não se conheciam, mas depois das mensagens trocadas com André, elas começaram a conversar sobre o que estava acontecendo e decidiram procurar um advogado, Marcello Lombardi.

“As propostas de cunho sexual eram assim: ‘se você fizer sexo comigo, eu te coloco nas capas da Playboy’”, disse ele. “Deixou muito claro que condicionava o sexo com o dono da revista Playboy a surgir nas publicações e a estar nas novelas”, completou Marcelo.

As modelos estão processando André e o outro sócio da revista, Marcos Aurélio, que também teria assediado as meninas durante a festa. “Nós entramos com uma ação indenizatória por danos morais e uma indenizatória por lucro cessante”, explica o advogado.

Procurado, Marcos Aurélio negou ter agido de forma desrespeitosa. “Minha esposa estava ao meu lado, então, isso está muito contraditório”, se defende. André também negou o assédio e diz que costuma fazer vários tipos de pergunta. “A gente está tentando dar um novo enfoque para as coelhinhas. Então assim, eu sempre me preocupo que não existam garotas de programa”, disse ele, dizendo que não as contratariam caso fossem garotas de programa.

Revista Playboy

Em nota, a Playboy Brasil declarou que repudia toda forma de desrespeito contra mulher e que André Senseverino está afastado da revista por tempo indeterminado. “Assim, qualquer declaração dada por André Sanseverino não reflete em absolutamente nada os valores da PLAYBOY. O mesmo encontra-se afastado da empresa e não responde mais pela mesma”.

5 dias de jejum ajudam a emagrecer e ainda te deixam mais saudável, diz estudo

Segundo pesquisa da University of Southern California, nos Estados Unidos, adotar essa prática uma vez em alguns meses pode ajudar a prevenir doenças

Vire e mexe a dúvida reaparece no mundo das dietas: é melhor comer de três em três horas ou seguir uma dieta de jejum? Novo estudo indica que a segunda opção pode, além de te ajudar a emagrecer, te deixar mais saudável.

Fazer jejum alguns dias pode ajudar a emagrecer e ainda te deixar mais saudável%2C diz estudo

Fazer jejum alguns dias pode ajudar a emagrecer e ainda te deixar mais saudável, diz estudo

Foto: shutterstock

Mas calma, não é preciso parar de comer. Pesquisadores da University of Southern California, nos Estados Unidos, mostram que cinco dias por mês de uma espécie de jejum fazem com que alguns quilos a mais sejam eliminados e também dão um boa melhora na saúde. As informações são do “Science Daily”.

Detalhes do estudo

Essa é uma continuação de um estudo que começou entre abril de 2013 e julho de 2015, no qual foram observadas 100 pessoas, com idade entre 20 e 70 anos e com a saúde em dia. O primeiro grupo manteve os mesmos hábitos alimentares por três meses. O outro, seguia uma dieta específica por alguns dias neste período, reduzindo o número de calorias ingeridas para 750 ou 1.000 por dia, divididas entre proteínas, carboidratos e gorduras.

Quem se privou da comida perdeu, aproximadamente, 2,7 kg no período. Também apresentaram redução na medida da circunferência abdominal.

Melhoras na saúde e no corpo

Nesta segunda fase, que teve os resultados publicados no períodico “Science Translational Medicine”, 71 adultos foram analisados. Leonard Davis, professor da universidade americana, participou dos estudos. Segundo ele, a dieta reduziu fatores de risco para doenças cardiovasculares, como pressão alta e inflamação.

Para completar, a falta de glicose na alimentação fez com que os níveis de IGF-1, um hormônio que afeta o metabolismo, também fossem reduzidos. Os níveis de gordura corporal também foram medidos e apresentaram queda, sem que houvesse perda de massa muscular.

“Esse estudo mostra que as pessoas podem apresentar melhoras significativas depois de um período de dieta e jejum controlados”, afirma Valter Longo, diretor do Instituto de Longevidade da universidade californiana. “As primeiras pesquisas indicaram melhoras na saúde de ratos, mas esses estudos clínicos mostram que essa dieta é factível, segura e efetiva para humanos”, completa.

Em linhas gerais, a dieta de jejum teria ajudado a reduzir o risco de câncer, diabetes, doenças do coração e outros males relacionados ao avanço da idade. O estudo ainda terá uma terceira fase, com o novos testes em laboratório.

Sofá Digital ajuda a consolidar cultura do on demand no Brasil

Empresa viabiliza acesso do público aos filmes em plataformas como NOW, Vivo Play, iTunes e Netflix. Diretor da empresa diz que janela de lançamento de produções no cinema deve ser repensada em breve

O hábito de consumir conteúdo audiovisual mudou. A transformação, ainda em curso, é a maior em pelo menos trinta anos. As empresas de streaming, como Netflix e Amazon, chegaram para mudar nossa relação com esse conteúdo e, enquanto garantem lugar de destaque no maior e mais prestigiado festival de cinema do mundo, ensejam mudanças paradigmáticas no setor. A Sofá Digital, empresa fundada por Fábio Lima em 2013, faz parte dessa reengenharia cultural e de consumo capitaneada por essas gigantes da tecnologia e entretenimento.

Juliette Binoche  em cena de

Juliette Binoche em cena de “A Espera”, um de seus últimos lançamentos no Brasil. O filme estreou nas plataformas digitais poucos dias depois de chegar aos cinemas

Foto: Divulgação

O sócio-fundador e diretor da Sofá Digital recorre a analogia que talvez só os mais velhos entendam para explicar o que a empresa provê. “É similar ao que a Videolar fez para o vídeo”, observa. “Mesmo as grandes distribuidoras e as distribuidoras independentes trabalhavam com ela. O agregador faz a ponte entre as distribuidoras e as plataformas e cumpre exigências técnicas e legais”.

É a Sofá Digital que disponibiliza os filmes nas plataformas on demand. A empresa, que atua globalmente, mas foca proeminentemente na América Latina, é agregador preferencial do iTunes, mas também viabiliza filmes para plataformas como NOW, Vivo Play, Google Play e Netflix. É justamente a ela que faz o meio de campo entre distribuidoras e plataformas, além de assegurar demandas e padrões de ordem técnicas. “A Sofá Digital otimiza essa relação entre a plataforma e as distribuidoras”, atesta Lima.

Muito espaço para crescer

Lima cita a compra da Time Warner pela AT&T como exemplo do excepcional potencial de crescimento que o setor apresenta. O negócio envolvendo as gigantes da tecnologia e o conglomerado de comunicação interessa, e muito, a quem vê o streaming como o futuro. “Se você tiver AT&T vai ter a HBO de graça”, observa sobre um dos trunfos da empresa para avançar no ondemand.

Cena da 7ª temporada de Game of Thrones. Quem for assinante da  AT &T  terá HBO de graça pela internet nos EUA

Cena da 7ª temporada de Game of Thrones. Quem for assinante da AT &T terá HBO de graça pela internet nos EUA

Foto: Divulgação

Apesar de reconhecer que o Brasil está atrasado em relação aos EUA quando a discussão é o streaming, o executivo se diz empolgado de ver “acontecendo” a transformação da qual começou a fazer parte lá atrás, no ano 2000, quando passou a trabalhar com streaming. “O mercado não atingiu o meeting point para o modelo sob demanda”, opina. “Educação, regulação, volume de conteúdo, modelo de negócio, infraestrutura, modelo linear de mídia e receita principal são pontos que ainda precisam evoluir”.

O presidente da Sofá Digital é só elogios para a Netflix, que “rompeu com diversos paradigmas e botou fogo no rabo de todo mundo para transformar o mercado”. É o que vemos acontecer com a Globo, por exemplo, que tenta fazer com que o Globo Play seja um player nessa história. Lima admite que este um momento entusiasmante para atuar neste mercado. “Estamos longe do auge do ponto de maturidade do mercado e isso inclui tudo. Como as empresas de mídia tradicional vão reagir?”

Novas opções para o cinema

netflix vs amazon

Uma discussão cada vez mais encorpada no mundo do cinema é de como Netflix e Amazon podem estar minando o cinema independente. Isso porque altera não só a lógica do mercado, como oferece um potencial de audiência para esses filmes muito maior do que salas de cinemas selecionadas. O último vencedor do festival de Sundance, “I don´t Feel at Home in This World Anymore” já tinha sido vendido para a Netflix antes mesmo de debutar no festival e estreou mundialmente no site quatro semanas após o fim do festival.

Se esse cenário oferece segurança por um lado, por outro gera a preocupação se esse modelo seria capaz de prover um novo Quentin Tarantino, que há quase três décadas tomou Sundance de assalto com “Cães de Aluguel”. Ou mesmo figuras como Michael Moore, Todd Haynes e Paul Thomas Anderson. Fábio Lima não vê tantas razões para se preocupar. Ele enxerga toda essa movimentação como algo cíclico. “O exercício criativo do produtor independente segue livre e segue difícil”, observa. “Até porque eles compram o crème de la crème. É um filtro natural do mercado. Os filmes que têm mais potencial de mercado são vendidos mais caros”.

Os próprios estúdios já tiveram braços independentes como a Paramount Vantage e Warner Independent. Focus Pictures e Fox Searchlight ainda estão na ativa e Sony Pictures Classics, por exemplo, está cada vez mais fundida a Amazon. Esses estúdios costumam e costumavam operar em um esquema semelhante ao que as gigantes do streaming adotam atualmente.

Tony Ramos interpreta o maléfico Abel Zebu no seriado

Tony Ramos interpreta o maléfico Abel Zebu no seriado “Vade Retro”, que a Globo disponibiliza com antecedência em sua plataforma digital

Foto: Divulgação/TV Globo

“As plataformas digitais tendem a permitir que os filmes independentes viajem muito mais longe e tenham uma cauda mais longa do que teriam em DVD. A margem de rentabilidade dos filmes independentes hoje ela tende a ser maior do que com um filme vendendo muitos ingressos”, contemporiza o diretor da Sofá Digital.

Um dos principais trunfos da Sofá Digital é justamente o cinema independente, ou dito de arte, de tão difícil acesso no Brasil. Mensalmente opções do Irã, Europa e Ásia, além de preciosidades de festivais mundo afora, são disponibilizadas nas diferentes plataformas que trabalham com a Sofá.

Cena do filme A Bela e a Fera, um filme evento que estreou em março e já superou US$ 1 bilhão em arrecadação

Fábio Lima entende muito bem os rumos do mercado e vê o enfraquecimento do cinema independente na janela de cinema (jargão do meio para o momento que o filme ocupa as salas de cinema) como algo natural. “Isso permite que os filmes maiores tenham uma capilaridade maior nos cinemas. Você tem filme evento praticamente toda semana. Quando você faz um lançamento nacional você tem que gastar muito dinheiro em mídia nacional e precisa se assegurar do seu retorno”.

O diretor da Sofá Digital vê nessa “transformação social grandiosa” capitaneada pela Netflix o esvaziamento da atratividade de se ir ao cinema e classifica o momento atual como de transição. “O DVD já não gera mais dinheiro e o digital ainda não ocupa o espaço que o DVD já preencheu e talvez nem ocupe”. A transição abarca mídia, mercado, consumo e hábitos culturais e está só começando.

Wesley Safadão aparece de visual novo em gravação de DVD

O cantor gravou seu novo DVD no último sábado (15), em Miami, nos Estados Unidos, e chamou atenção ao subir ao palco com os cabelos mais curtos

O dia que Wesley Safadão tanto esperava, enfim chegou. No último sábado (15), o cantor cearense gravou seu novo DVD em Miami, nos Estados Unidos e usou sua conta oficial do Instagram para agradecer seu novo momento da carreira com um textão.

Com novo visual%2C Wesley Safadão grava novo DVD em Miami

Com novo visual, Wesley Safadão grava novo DVD em Miami

Foto: Reprodução/Instagram

“Mais um sonho realizado. Dvd novo, visual novo! Tudo isso marcando uma nova etapa na minha vida, um momento especial de muito crescimento pessoal e profissional. E é incrível saber que tenho todos vcs comigo”, escreveu Wesley Safadão, que ainda continuou.

“Obrigado ao meu Deus, aos meus fãs, minha família, minha equipe, meus parceiros e amigos. Foi um grande desafio, um projeto com algumas dificuldades, mas Deus se mostrou à frente de tudo do início ao fim. Toda honra e glória a ti, Senhor! Tô muito feliz e com o coração cheio de gratidão. Muito obrigado a todos vcs que me ajudaram a chegar até aqui. Se quiser acredite, o Safadão invadiu Miami Beach”, completou.

Novo visual

Em Miami, mais uma novidade: Wesley Safadão apareceu de cabelo curto. Dá para acreditar? O cantor deixou a longas madeixas no passado e apostou nos fios curtinhos.

Gravadora lança clipe de incentivo à diversidade com “Shape Of You”

Pegando gancho da letra de “Shape Of You”, do cantor Ed Sheeran que virá ao Brasil em breve, a Warner mandou recado de grande relevância sociocultural

Reprodução/Youtube

Reprodução/Youtube

Foto: Reprodução/Youtube

Ainda que a caminhada seja longa, a tomada de consciência em torno da necessidade de desconstrução de várias questões e tabus sociais vem ganhando cada vez mais o caráter de protagonismo. Nesse sentido, a Warner Music Brasil agarrou com tudo uma oportunidade que surgiu com a deixa dada pela turnê de shows que o cantor Ed Sheeran fará no Brasil no mês de maio, e está lançando nesta quinta-feira (13) um vídeo especial da música “Shape Of You”, do ruivo, com o objetivo de dar um recado motivador e de incentivo a valorização da diversidade.

Para passar uma mensagem por meio da música “Shape Of You”, de Ed Sheeran, a Warner contou com uma equipe e tanto de dançarinos (profissionais e não profissionais), tanto na frente quanto atrás das câmeras que gravaram o vídeo curto produzido pela agência Noize Comunicação e com direção de Rafael Rocha. Partindo dos movimentos que vieram da imaginação da bailarina Arielle Macedo, coreógrafa da cantora Anitta, o grupo composto por pessoas dos tipos mais diversos de aparência e que quebram vários estereótipos do que é beleza na sociedade, fez do clipe um curta especial, palpável, simbólico e representativo.

A letra do hit “Shape Of You” fala da paixão de um homem por uma garota que conhece em um bar, mas, acima de tudo, do encanto pelo corpo dela, exaltado o tempo todo na composição. Pegando esse gancho da beleza corporal é que a Warner Music Brasil resolveu mandar para o público, por meio da arte, um recado de grande relevância sociocultural.

Em alta

O vídeo de “Shape Of You” pode parecer revolucionário, mas a tentativa de incluir um olhar maior sobre a diversidade e desmistificar o corpo ideal já vem sendo colocada em pauta há um tempo – inclusive, atualmente, isso tem até marcado presença em causas que várias artistas mulheres abraçaram para apoiar. Entre elas, há as cantoras Anne Marie, Demi Lovato, Adele, Karol Conka, Marília Mendonça, e muitas outras. Legítimo!

Como ajudar seu filho a lidar com a frustração?

Não adianta, uma hora ou outra seu filho vai ter uma decepção. E os pais devem estar ao lado da criança para ajudá-la neste momento

Como a ensinar a criança a lidar com os pequenos dilemas e problemas do dia-a-dia e da vida? Essa é uma das questões que aflige os pais quando vêem os filhos passando por uma frustração.

Para a psicóloga Karin Kenzler, a conversa é uma ótima saída. Ela orienta que os pais ensinem a criança a enxergar prós e contras da situação e as ajudem na tomada de decisão diante da frustração. “Os parâmetros de uma criança são os pais. Eles não devem ser permissivos ou autoritários em excesso, pois são atitudes prejudiciais”, explica.

Diante de uma situação de frustração, mostre empatia e aponte soluções à criança

Diante de uma situação de frustração, mostre empatia e aponte soluções à criança

Foto: Shuttersock

Além disso, para Karin, não é recomendável evitar que os filhos sofram frustrações e decepções na vida. “O ideal é aprender a postergar a realização do desejo e até mesmo, quando não é possível realizá-lo, viver bem apesar desta situação”, diz. Caso contrário, essa falta decepções pode ser perigosa para a vida adulta. “Elas podem se tornar adultos que desistem diante do primeiro obstáculo ou que não tem resiliência”, diz a psicóloga.

Sem formar uma bolha em torno do filho, a especialista dá dicas para os pais cuidarem das crianças nessas pequenas decepções. Veja detalhes:

Demonstre empatia

Diante das frustrações, é preciso que os pais mostrem empatia ao que a criança está sentindo. Se ela estiver frustrada por não poder ficar dormindo e precisar ir à escola, Karin sugere falar algo como: “Concordo que é difícil sair da cama cedo para ir à escola. Também estou com vontade de dormir mais um pouco”.

Mostre o outro lado

Pensando no exemplo anterior, mostre o que aconteceria se ela ficasse em casa dormindo no lugar de ir à escola. Você pode dizer: “Se eu fizer isso posso levar uma advertência do meu chefe; e você perderia a brincadeira com os colegas que estarão te esperando”.

Busque soluções

É muito importante fazer com que a criança comece a pensar para além do desejo dela, buscando alternativas. “Perguntar a ela o que é possível fazer diante dos fatos dados é uma boa estratégia”, sugere Karin.

Caso ela não consiga pensar em nada, faça sugestões, e quando não houver uma solução satisfatória, mostre que é possível seguir em frente mesmo com a frustração. “Ela deve desenvolver uma postura de aceitação e tolerância diante das dificuldades, pois a vida está longe de ser perfeita”, orienta a psicóloga.

Scroll To Top